PUBLICIDADE
Topo

França encerra quarentena de repatriados, sem diagnósticos do coronavírus

16/02/2020 16h02

Cerca de 120 pessoas que fizeram parte da segunda rodada de repatriamento de Wuhan organizada pela França, terminaram neste domingo a quarentena em uma estância de férias perto de Marselha, sem que nenhum tenha sido infectado pelo coronavírus Covid-19.

Essas pessoas começaram a deixar o complexo Carry-le-Rouet, banhado pelo Mediterrâneo, com um documento que certifica que estão livres do vírus após 14 dias de quarentena.

Outras 35 pessoas que chegaram à França também depois do surto na China no dia 9 deste mês, depois de fazer uma escala em Londres, terão que permanecer em uma instalação de bombeiros na cidade de Aix-en-Provence até o dia 23.

Ontem à noite, o Ministério da Saúde francês relatou o 12º caso de coronavírus detectado no país, trata-se de um homem que fazia parte de um grupo de britânicos que ficaram na mesma vila em Contamines-Montjoie, nos Alpes franceses e dentre os quais já foram seis infectados.

Este paciente estava em estrito isolamento em um hospital de Lyon desde o último dia 8, sob o procedimento de vigilância, informou o Ministério.

Ele vinha passando por exames desde então e "sua condição de saúde não inspira preocupação" por enquanto, enfatizou.

Dos 12 casos relatados na França, um é do turista chinês de 80 anos que, após três semanas internado em estado grave em Paris, morreu na última sexta-feira e tornou-se na primeira vítima do Covid-19 fora da Ásia.

EUA retiram cidadãos de navio japonês em quarentena

AFP

Notícias