Topo

Com voto de partido oficialista, deputados mexicanos aprovam orçamento 2020

22/11/2019 05h50

México, 22 Nov 2019 (AFP) - Em uma sede alternativa devido ao bloqueio de camponeses ao Congresso e após o prazo estabelecido, a Câmara dos Deputados do México, dominada pelo partido oficialista Morena, aprovou nesta sexta-feira o orçamento para 2020, que inclui cortes e grandes gastos sociais.

Por volta de 01h00 (04h00 no horário de Brasília), o orçamento apresentado pelo presidente de esquerda Andrés Manuel López Obrador recebeu 321 votos a favor e 78 contra.

Os votos a favor foram do Morena, que sozinho possui maioria absoluta na Câmara dos Deputados (500 assentos), acompanhado de partidos aliados, enquanto a oposição, liderada pelo Partido Revolucionário Institucional (PRI, centro), rejeitou por não obter modificações substanciais.

A conservadora Ação Nacional (PAN), segunda força política, não compareceu à sessão como sinal de desacordo.

O orçamento votado inclui uma despesa de cerca de 6,1 bilhões de pesos (cerca de US$ 314 milhões à taxa de câmbio atual).

Segundo a Constituição, o prazo para aprovar o orçamento era 15 de novembro, mas a falta de acordo e o bloqueio há dias da sede da Câmara dos Deputados por camponeses que se opõem aos cortes no campo impediram que fosse votado dentro do prazo estabelecido.

Foi necessário alugar um centro de convenções para realizar a sessão, que começou na quinta-feira.

Os deputados recorreram a um antigo mecanismo de regulação interna do Congresso, já experimentado algumas vezes desde 2000, de "parar o relógio legislativo".

O orçamento possui três eixos fundamentais: gastos sociais, maior investimento em segurança e fortalecimento do setor de energia, em particular da estatal Petróleos Mexicanos (Pemex), sobrecarregada por dívidas e baixa produção de petróleo.

O orçamento para 2020 continua a linha de austeridade de López Obrador com um corte nos gastos do governo e nos órgãos autônomos, o que causou fortes críticas.

sem/bl/mr

Notícias