Topo

Fragilidade de manufatura global pode pesar sobre decisão do Fed

Vince Golle

19/07/2019 16h09

(Bloomberg) -- Os formuladores de políticas do Federal Reserve têm reunião marcada em duas semanas para avaliar um corte da taxa de juros diante de um mercado acionário em alta nos Estados Unidos, confiança inabalável dos consumidores americanos e geração de emprego estável.

Grande parte dos motivos para olhar além de todos esses dados positivos está em um setor de manufatura morno, baixos gastos de capital e fraqueza das economias globais. Tudo isso -- juntamente com as repercussões negativas das tarifas e da política comercial -- trouxe riscos à estável economia dos EUA.

O setor de manufatura é um dos grandes focos devido aos crescentes sinais de fraqueza das indústrias. A atividade global manufatureira encolheu em maio e junho, após uma desaceleração do crescimento nos últimos 12 meses. Nos EUA, a produção do setor de manufature caiu em trimestres consecutivos, a definição comum de recessão em um setor.

O índice global de manufatura dos gerentes de compras medido pelo JPMorgan encolheu em maio e junho, os primeiros dados abaixo de 50 consecutivos desde o segundo semestre de 2012. O índice mostrou retração em 18 das 30 economias, incluindo China, Japão, Alemanha e Coreia do Sul, enquanto nos EUA o ritmo de expansão foi mais lento.

"Quando você vê o resto do mundo desacelerando, você incorpora isso" nas decisões de política monetária, disse a presidente do Fed de Kansas City, Esther George, na quarta-feira.

Em essência, a ameaça à economia dos EUA de uma recessão manufatureira global está levando o Fed a priorizar os acontecimentos em outros países em sua abordagem de política monetária. Os mercados financeiros estão precificando, com virtualmente 100% de certeza, uma redução dos juros na reunião do Fed de 30 a 31 de julho.

--Com a colaboração de Ryan Haar.

Mais Notícias