Topo

Capitã do 'Sea Watch-3', Carola Rackete volta à Alemanha

19/07/2019 15h28

Berlim, 19 Jul 2019 (AFP) - Capitã do "Sea-Watch 3", a alemã Carola Rackete, que foi processada na Itália pelo desembarque forçado de migrantes resgatados no mar, partiu da Sicília com destino à Alemanha, informou a ONG nesta sexta-feira (19) à AFP.

A mulher de 31 anos está "a caminho da Alemanha", procedente da ilha do sul da Itália, informou um porta-voz do Sea-Watch, sem especificar a data ou o destino "por razões de segurança".

Rackete foi presa em 29 de junho e ficou detida por vários dias depois que o "Sea-Watch 3" atingiu uma lancha da Polícia italiana ao entrar no porto da ilha de Lampedusa, apesar da proibição de entrar em águas italianas.

Ela argumentou que se viu forçada a evitar uma tragédia humana e desembarcar 40 migrantes que havia resgatado em 12 de junho no Mar Mediterrâneo.

O ministro do Interior italiano, Matteo Salvini, um político da extrema direita, reagiu com fúria e a qualificou de criminosa e de ameaça à segurança nacional.

Rackete enfrenta uma investigação judicial na Itália por acusações de cumplicidade na imigração ilegal e de entrar em águas italianas, violando uma proibição neste sentido.

Salvini disse nesta sexta que mal podia esperar para expulsar a "comunista alemã mal-criada", que já tinha apresentado um processo contra ele por ofensas verbais.

Mais Notícias