Topo

Militares hondurenhos abrem fogo contra estudantes durante protesto

2019-06-24T22:43:00

24/06/2019 22h43

Tegucigalpa, 25 Jun 2019 (AFP) - Dezenas de policiais militares deixaram pelo menos quatro feridos nesta segunda-feira (24), em Honduras, ao atirar com fuzis contra centenas de estudantes universitários que protestavam para exigir a renúncia do presidente, Juan Orlando Hernández, denunciaram autoridades do centro de estudos de Tegucigalpa.

O diretor de Desenvolvimento Institucional da Universidade Nacional Autônoma de Honduras (UNAH), Armando Sarmiento, disse à AFP que 40 policiais militares entraram no campus universitário sem autorização, perseguindo os estudantes, atirando neles com munição real e deixando pelo menos quatro feridos.

Cerca de dois mil estudantes se reuniram em frente ao centro de estudos e bloquearam a principal via da região, gritando "Fora JOH", as iniciais do presidente.

Em seguida, chegaram cerca de 300 policiais, que minutos mais tarde lançaram bombas de gás lacrimogênio contra os universitários.

Os estudantes reagiram atirando pedras contra as forças de segurança, que responderam disparando com fuzis.

Os universitários participavam de um protesto convocado pela Plataforma de Defesa da Saúde e Educação, integrada por dez mil médicos e 60 mil docentes, que há um mês organiza manifestações e bloqueios de vias contra dos decretos presidenciais que consideram que privatizam o ensino e o atendimento médico.

Na semana passada, três pessoas morreram e dezenas foram feridas na repressão do governo aos protestos em todo o país.

nl/gma/mvv/lca

Mais Notícias