Topo

Startup Meero atrai investidores com fotos de qualidade

Marie Mawad

2019-06-19T14:56:06

19/06/2019 14h56

(Bloomberg) -- A Meero, uma plataforma que oferece fotos de alta qualidade sobre temas variados, desde bolsas até sushi, para sites de comércio eletrônico, captou US$ 230 milhões para expandir as operações.

A startup com sede em Paris desenvolveu um software para encontrar fotógrafos e melhorar a qualidade das imagens. Com foco nos setores de alimentos, viagens e comércio eletrônico, a Meero seleciona fotógrafos com base em seus equipamentos, portfólio e entrevista cara a cara. Estes então recebem treinamento para capturar todos os tipos de itens, como azeite, creme hidradante e bolsas.

A Eurazeo e a Prime Ventures são os novos investidores da rodada de financiamento. Investidores mais antigos incluem a LVMH e a Global Founders, além de firmas de capital de risco francesas como Alven, Idinvest e White Star Capital. Desde a fundação da empresa há três anos, o total captado soma US$ 300 milhões. Após a última rodada, a startup agora está avaliada em mais de US$ 1 bilhão, disse uma pessoa com conhecimento do assunto.

Com o acordo, a Meero está entre as startups que mais crescem na França. No primeiro trimestre de 2019, o país arrecadou quase US$ 1 bilhão em fundos de capital de risco, segundo dados da KPMG. Em fevereiro, investidores injetaram US$ 125 milhões na Ynsect, que planeja construir a maior fazenda de insetos do mundo - operada por robôs - em Amiens, no norte da França. O aplicativo de consultas médicas Doctolib se tornou um unicórnio em março.

"A palavra 'agência' é proibida aqui. Estamos cheios de tecnologia e gastamos muito dinheiro em pesquisa e desenvolvimento - não temos nada a ver com uma agência tradicional", disse Thomas Rebaud, fundador e CEO da Meero, em entrevista em Paris. "Queremos atualizar a fotografia para a era 2.0".

A Meero, que tem cerca de 500 funcionários, começou com fotos de alimentos e viagens e, recentemente, expandiu os temas para comércio eletrônico e varejo. A empresa planeja abrir a plataforma para consumidores no fim do ano, para incluir fotografias de casamentos e outros eventos privados. Há um ano a startup estreou nos EUA, que agora respondem por 60% das vendas da empresa.

Mais Notícias