Topo

Rússia descarta pista terrorista em explosão que matou 39 pessoas

18/01/2019 10h42

Moscou, 18 Jan 2019 (AFP) - Os investigadores russos informaram que privilegiam a pista de um acidente na explosão de gás que causou a morte de 39 pessoas em 31 de dezembro no prédio de um conjunto habitacional Urais, descartando informações de que se tratava de um ataque do grupo Estado Islâmico (EI) .

"Desde o começo, a Comissão de Inquérito está analisando todas as versões possíveis da tragédia, mas no momento a versão de uma explosão de gás é uma prioridade", disse a porta-voz do Comitê Russo de Pesquisa, Svetlana Petrenko, em um comunicado.

Na quinta-feira, um artigo no semanário de propaganda do grupo EI, Nabaa, falou da morte de "39 cruzados russos (...) em uma operação dos soldados do Estado Islâmico no Cáucaso".

De acordo com a mesma fonte, que não é um canal usual de reivindicação para o EI, "o atraso na reivindicação após a operação é devido a razões de segurança".

tbm/gmo/alm/me/pb/cn

Mais Notícias