PUBLICIDADE
Topo
Notícias

Notícias

Conteúdo publicado há
1 mês

Cinco árabes israelenses e dois palestinos são indiciados por morte de judeu

24/06/2021 09h26

Jerusalém, 24 Jun 2021 (AFP) - Cinco árabes israelenses e dois palestinos foram indiciados nesta quinta-feira (24) pelo assassinato "racista" de um judeu durante distúrbios em uma cidade mista israelense em maio passado, em meio à escalada de violência em Israel e nos territórios palestinos.

Os sete, que estão detidos, são acusados de homicídio "racista" e de "ato terrorista", após a morte de Yigal Yehoshua, de 57 anos, em Lod, no centro de Israel.

Eles também são acusados de atirar pedras, danificar um veículo e obstruir o trabalho da Justiça, depois de terem destruído câmeras de vigilância, segundo os autos consultados pela AFP.

Os dois palestinos também são acusados de terem estado em Israel sem visto de residência.

Em 11 de maio, um grupo de pessoas atirou pedras no carro de Yigal Yehoshua, que ficou ferido e faleceu seis dias depois.

O incidente aconteceu depois que o árabe israelense Musa Hasuna foi assassinado a tiros, após, supostamente, atirar pedras contra judeus em Lod.

A morte de Hasuna deflagrou protestos violentos nesta cidade mista, onde vivem árabes e judeus.

Segundo a acusação, jovens árabes atearam fogo em ambos os lados de uma estrada para "obrigar os veículos a reduzirem a velocidade" e, assim, conseguirem identificar a origem étnica dos motoristas.

"Assim que os jovens tiveram a confirmação de que havia judeus nos carros", os acusados começaram a lançar pedras, afirma o texto.

Uma das pedras teria destruído o para-brisa e ferido Yigal Yehoshua na cabeça, causando-lhe "uma lesão cerebral grave", detalha o auto.

Várias pessoas também foram presas por ligação com o mesmo episódio, mas nenhuma delas foi acusada.

Em maio, explodiram distúrbios em várias cidades israelenses mistas no contexto de violentos confrontos em Jerusalém Oriental entre palestinos e forças israelenses e de uma guerra entre Israel e o movimento Hamas, na Faixa de Gaza.

De 10 a 21 de maio, 260 palestinos morreram em ataques israelenses em Gaza, incluindo combatentes, segundo autoridades locais. Em Israel, disparos de foguetes de Gaza mataram 13 pessoas, incluindo um soldado, informaram a polícia e o Exército.

jjm/pjm/cgo/all/rsc/pc/tt

Notícias