PUBLICIDADE
Topo
Notícias

Notícias

Conteúdo publicado há
1 mês

Jovem muda versão sobre atropelamento que matou namorada, diz polícia

Imagens mostram carro do casal passando com uma pessoa no capô - Divulgação/Polícia Civil
Imagens mostram carro do casal passando com uma pessoa no capô Imagem: Divulgação/Polícia Civil
do UOL

Naian Lopes

Colaboração para o UOL, em Pereira Barreto (SP)

16/05/2021 12h49Atualizada em 17/05/2021 15h47

Rafael Souza, 19, contou uma segunda versão para a polícia sobre o acidente que provocou a morte de Mariana Vitória Vieira Lima, de 19, ontem. A DEAM (Delegacia Especializada de Atendimento à Mulher) conseguiu imagens de uma câmera de segurança que mostra uma pessoa em cima do capô perto do horário em que aconteceu a batida.

O jovem relatou que ele e a namorada beberam muito em uma festa de aniversário do primo dele, segundo a polícia. O garoto ainda disse que os dois voltaram para a casa dele com um carro de aplicativo, mas resolveram sair novamente com o veículo de Mariana para passar em uma lanchonete. Porém, ao chegarem lá, teriam se deparado com o estabelecimento fechado.

Rafael explicou, então, segundo a polícia, que eles decidiram brincar com o automóvel. O rapaz disse que subiu primeiro no capô, enquanto a garota dirigia e depois eles inverterem de posição, momento em que teria ocorrido a fatalidade.

Porém, antes de prestar o depoimento na delegacia, ele teria contado outra história aos policiais, de acordo com a DEAM. Rafael declarou que estava bebendo em um bar e teria brigado com Mariana, decidindo ir embora.

Como estava embriagado, a menina não queria permitir que ele dirigisse, subindo no capô. Mesmo assim, Rafael teria saído em alta velocidade com o carro pela avenida Via Park. A investigação indicou que o carro seguiu 1,5 km com a jovem em cima do carro.

Durante o trajeto, ele teria perdido o controle do carro ao fazer uma curva para entrar na avenida Arquiteto Rubens Gil de Camillo, batendo em um poste.

Com o impacto, a vítima foi arremessada. Rafael ainda teria passado com o carro por cima de Mariana e só conseguiu parar o veículo aproximadamente 50 metros à frente. É nesta primeira versão que a polícia acredita.

Policiais que atenderam a ocorrência disseram que o jovem estava chorando muito e que pegou a namorada no colo, pedindo ajuda. Uma pessoa que passava na rua foi quem chamou os bombeiros e a polícia.

15.mai.2021 - Foto de arquivo de Mariana Vitória Vieira, que morreu atropelada por namorado - Reprodução/Facebook - Reprodução/Facebook
15.mai.2021 - Foto de arquivo de Mariana Vitória Vieira, que morreu atropelada por namorado
Imagem: Reprodução/Facebook

Rafael foi atuado em flagrante por feminicídio com dolo eventual — quando não havia a intenção de cometer o homicídio, mas sabia da tinha consciência dos riscos. Ele também responderá por dirigir embriagado.

Novas imagens

A DEAM conseguiu imagens de uma câmera de segurança que mostra uma pessoa em cima do capô de um carro bem na hora em que ocorreu o acidente. Com as imagens, pode ser corroborada a versão de que o rapaz também trafegou em cima do capô, antes de Mariana.

Nos próximos 10 dias, a polícia continuará realizando as investigações e escutará pessoas que estavam na festa para saber se houve discussão entre o casal, além de frentistas do posto de combustível que os dois passaram.

Mais vídeos das câmeras de segurança serão analisados para chegar a conclusão de quais das duas versões contadas por Rafael é a verdadeira. O Ministério Público pediu que Rafael fique preso preventivamente pelos próximos 10 dias, quando a investigação deverá ter sido finalizada.

Caso a Justiça determine a soltura dele, o inquérito poderá ser concluído em até um mês. A audiência de custódia está prevista para ocorrer amanhã.

Comoção

A morte de Mariana causou comoção nas redes sociais. Amigos e familiares lamentaram o acidente e alguns pediram Justiça. O velório e sepultamento ocorreram na manhã de hoje, em Amambai (MS), cidade natal da jovem.

A cerimônia de despedida aconteceu na Capela da Pax Vida Amambai. Já o enterro foi feito no Cemitério Municipal Santo Antônio.

Notícias