PUBLICIDADE
Topo

Notícias

Catalunha segue a pista do coronavírus, inclusive de porta em porta

06/08/2020 13h45

Barcelona, 6 Ago 2020 (AFP) - A Catalunha continuou nesta quinta-feira sua intensa campanha para rastrear o coronavírus, inclusive de porta em porta, em três cidades para conter o aumento de infecções que afetam esta região do nordeste da Espanha, uma das mais atingidas pela pandemia.

Uma centena de pessoas se reuniram nesta quinta-feira em frente a um posto médico de campo instalado em Ripollet, norte de Barcelona, para fazer a triagem gratuita da COVID-19.

"Sinto-me bem, mas por responsabilidade, você não sabe o que tem", disse à AFPTV Paquita Can, aposentada de 74 anos que fez o teste.

Em alguns bairros desta cidade de 40.000 habitantes, a triagem é realizada de porta em porta, "com base na geolocalização dos casos", anunciou a região em comunicado nesta quarta-feira.

O objetivo da campanha iniciada na terça-feira "é identificar pacientes assintomáticos", que representam cerca de 60% dos casos na Espanha, uma população "que pode causar a transmissão da doença", explicou Anna Aran, chefe do programa no Autoridade regional de saúde da Catalunha.

A mesma estratégia foi aplicada em duas cidades próximas, Sabadell e Terrassa, onde verificou-se "a incidência acumulada por um aumento nos casos do coronavírus SARS-CoV-2", disse o governo local.

Em frente à barraca inflável amarela do centro de emergência de Ripollet, Tatiana Palomares, 27, estava com uma grande parte de sua família.

"Como temos que sair da Catalunha para ver as pessoas mais velhas, decidimos fazer o teste, para descobrir se há risco de contágio ou não, e se dermos positivo, não saímos daqui", afirmou.

A Catalunha é palco de várias semanas de aumento de infecções, o que levou as autoridades regionais a reconfigurar certas áreas e fortalecer as medidas sanitárias.

Vários países europeus, como França e Bélgica, desencorajaram as viagens a essa região, que possui cerca de um terço (27%) dos mais de 300.000 casos oficialmente registrados até quarta-feira pelo Ministério da Saúde.

tpe/du/mig/mb/cc

Notícias