PUBLICIDADE
Topo

Moscou continua reativação econômica com reabertura de atividades recreativas

13/07/2020 16h59

Moscú, 13 jul (EFE).- Moscou deu um novo passo na reativação da economia nesta segunda-feira, com a reabertura das atrações em parques e de centros culturais, além de não obrigar mais o uso de máscaras.

O prefeito da capital russa, Sergey Sobyanin, informou em seu blog que a partir desta segunda-feira "todas as limitações ao trabalho de atrações, parques, centros culturais e organizações recreativas estão suspensas.

Deixará de ser obrigatório usar máscaras ao ar livre, embora as autoridades recomendem a utilização. O uso do equipamento continuará sendo obrigatório em transportes, centros médicos, lojas e outros espaços públicos.

Sobyanin acrescentou que centros culturais, boates e outros tipos de atividades recreativas reabrirão ao público com a condição de que o número de visitantes não exceda metade da capacidade máxima.

Esta é uma boa notícia para os habitantes da capital, que já saíram para passear e andar de bicicleta, ou simplesmente para encontrar a família e amigos nos espaços urbanos, aproveitando o bom tempo do verão de Moscou. Além disso, segundo o prefeito, as colônias de férias infantis e os centros recreativos para menores serão reabertos.

No entanto, isto não significa que as restrições cessarão por completo: por enquanto, permanecerá em vigor a proibição de shows e outros tipos de atividades culturais de massas ao ar livre.

O prefeito também retirou as restrições impostas ao sistema educacional, o que permitirá que os alunos façam provas presenciais e compareçam às aulas. A medida favorece não só a educação básica, mas também as escolinhas de esporte, música e arte.

Sobyanin anunciou que a próxima etapa do desconfinamento está programada para 1º de agosto e prevê a reabertura de teatros, cinemas e casas de shows com um máximo de 3.000 lugares e com a condição de que não sejam ocupados mais de metade dos lugares disponíveis.

A capital russa tem mantido uma média de 650 casos diários de Covid-19 desde o início do mês. Até o momento, de acordo com dados oficiais, a Rússia tem 733.699 casos confirmados e 11.439 mortes, o quarto país com mais casos, superado apenas por Estados Unidos, Brasil e Índia.

Notícias