Topo

Sánchez pede aos militantes que apoiem o acordo do governo com o Podemos

16/11/2019 15h00

Madri, 16 nov (EFE).- O presidente em exercício do governo da Espanha, Pedro Sánchez, pediu neste sábado aos militantes de sua legenda, o Partido Socialista (PSOE), que apoiem o acordo alcançado com a coalizão de esquerda Unidas Podemos (UP), pois ele é essencial depois do resultado das recentes eleições.

Sánchez, em uma carta aos militantes socialistas, pediu a eles, como secretário-geral do partido, que apoiem a consulta que o PSOE realizará entre seus membros daqui a uma semana para endossar esse acordo com a UP.

O líder socialista diz que é a "única forma real de evitar o bloqueio" e que não se trata apenas de ganhar o apoio em sua próxima investidura como presidente do governo, mas de ter "uma maioria sólida" para toda a legislatura.

Sánchez acredita que um governo do PSOE e da UP "é o que pode dar as melhores respostas para os problemas nacionais e também o único capaz de quebrar o ciclo interminável" do bloqueio político, que resultou na realização de quatro eleições gerais na Espanha nos últimos quatro anos.

Ele também alertou para a ascensão da extrema-direita nas eleições dos últimos dez anos, nas quais o partido Vox tornou-se a terceira força e com maior presença no Congresso.

O líder do UP, Pablo Iglesias, também enviou uma carta aos seus militantes na última quinta para explicar o acordo com o PSOE e lembrá-los de que terão que "ceder em muitas coisas", para manter o objetivo de "melhorar a vida das pessoas a partir do governo".

Os dois partidos tiveram fortes desentendimentos no passado, com Sánchez e Iglesias não conseguindo chegar a um acordo de governo após as eleições do mês de abril, mesmo que tenham alcançado resultados ligeiramente melhores do que os atuais.

Anunciado na última terça-feira, o acordo entre PSOE e UP reúne apenas 155 dos 350 deputados no Congresso, de modo que os socialistas vêm mantendo uma série de conversas com outras formações para obter seu apoio ou abstenção. EFE

Notícias