Topo

Mulher é condenada por esfaquear e arrancar olhos de irmã na Rússia

A modelo Stefania Dubrovina (à esquerda) foi brutalmente assassinada por Elizaveta Dubrovina (à direita) em 2016 - Reprodução/YouTube
A modelo Stefania Dubrovina (à esquerda) foi brutalmente assassinada por Elizaveta Dubrovina (à direita) em 2016 Imagem: Reprodução/YouTube
do UOL

Do UOL, em São Paulo

22/10/2019 10h39

Um caso no mínimo chocante que aconteceu em 2016 e chocou a Rússia ganhou um novo capítulo nesta semana.

Uma mulher russa, hoje com 22 anos, foi condenada a 13 anos de prisão por assassinar Stefania, sua irmã mais nova, com requintes de crueldade. As informações foram divulgadas pelo Daily Mail.

De acordo com a Justiça russa, Elizaveta Dubrovina "esfaqueou sua irmã pelo menos 189 vezes em seus órgãos vitais e cortou sua orelha direita", disse um comunicado do Ministério Público de São Petersburgo.

As autoridades ainda afirmam que a assassina arrancou os olhos da irmã - que era modelo e tinha 17 anos na época - após o crime, motivado por ciúmes.

Após o crime, Elizaveta foi detida, mas posteriormente encaminhada a um tratamento psiquiátrico obrigatório. Agora, no entanto, ela foi considerada apta para enfrentar os juízes, que optaram pela punição.

Segundo o portal britânico, Elizaveta sempre negou que tivesse cometido o brutal crime e justificava a morte da irmã responsabilizando Alexey Fateev, então namorado dela - a modelo foi encontrada nua e com o corpo mutilado na casa dele.

Fateev, no entanto, disse que encontrou Stefania morta após voltar de uma loja - ele estava comprando vinho no momento do crime e, ao chegar em sua casa, viu a cena e impediu Elizaveta de fugir.

Irmãs pareciam ter uma boa relação em fotos publicadas nas redes sociais - Reprodução/YouTube
Irmãs pareciam ter uma boa relação em fotos publicadas nas redes sociais
Imagem: Reprodução/YouTube

Na época, o crime chamou atenção de toda a Rússia também pelas várias fotos das duas irmãs juntas em redes sociais. As duas davam indícios de que eram próximas e que mantinham uma boa relação.

Notícias