Topo

Dodge diz apoiar Lava Jato após reunião com Deltan sobre mensagens

do UOL

Felipe Amorim

Do UOL, em Brasília

16/07/2019 18h49

Em reunião de pouco mais de três horas em Brasília com membros da Lava Jato no Paraná hoje, a procuradora-geral da República, Raquel Dodge, abordou a publicação de mensagens atribuídas aos procuradores e a Sergio Moro, na época juiz federal, e reiterou apoio à operação.

A reunião teve participação do coordenador da força-tarefa em Curitiba, Deltan Dallagnol, e do procurador Roberson Pozzobon - ambos citados nas reportagens publicadas desde o início do mês passado pelo site The Intercept Brasil.

Em uma das levas de mensagens divulgadas, Dallagnol e Pozzobon falam sobre a possibilidade de criar uma empresa no nome de terceiros para lucrar com a reputação adquirida pela Lava Jato por meio de palestras. Tal empresa nunca foi criada, segundo os procuradores.

A PGR não divulgou o teor da conversa de Dodge e os procuradores, só disse que os vazamentos foram abordados.

Publicadas em parceria com a Folha de S.Paulo, a revista Veja e o blogueiro do UOL Reinaldo Azevedo, as mensagens têm provocado questionamentos sobre a atuação de Deltan à frente da Lava Jato.

Hoje, o corregedor do CNMP (Conselho Nacional do Ministério Público), Orlando Rochadel Moreira, abriu uma investigação para apurar se há alguma irregularidade nas palestras proferidas por Dallagnol.

Também participaram da reunião na PGR outros seis procuradores que atuam na Lava Jato em Curitiba.

Mais Notícias