Topo

Núncio apostólico na França é interrogado por abusos sexuais

2019-04-18T07:50:00

18/04/2019 07h50

Paris, 18 abr (EFE).- O núncio apostólico na França, Luigi Ventura, prestou depoimento por conta da investigação iniciada após as denúncias de supostas agressões sexuais, indicaram nesta quinta-feira fontes judiciais.

As fontes disseram à Agência Efe que o interrogatório de Ventura, de 74 anos, aconteceu em 3 de abril.

Esse comparecimento diante da polícia aconteceu mesmo antes de Ventura ter sua impunidade diplomática retirada, fato solicitado pela Promotoria francesa em março.

A polícia investiga o embaixador do Vaticano na França por três denúncias apresentadas por três homens, todos eles maiores de idade, que declararam ter sido tocados no traseiro em cerimônias oficiais em 2018 e no começo de 2019.

Uma das vítimas contou que os toques aconteceram em um ato na Câmara Municipal de Paris no qual a prefeita, Anne Hidalgo, felicitava as autoridades diplomáticas e religiosas pela chegada do ano novo.

Doutor em Letras Modernas e formado em Direito Canônico, Ventura entrou no serviço diplomático vaticano em 1978 e foi núncio apostólico na Costa do Marfim, Burkina Faso ou Níger, antes de ser enviado em 1999 ao Chile. Lá, ocupou o posto durante dois anos, antes de partir ao Canadá.

Em 2009 foi enviado pelo papa Bento XVI a Paris em substituição a Fortunato Baldelli. EFE

Mais Notícias