Topo

PF intima candidata do PSL a esclarecer se foi usada como laranja

Maria de Lourdes de Paixão - Reprodução/Descubra Online
Maria de Lourdes de Paixão Imagem: Reprodução/Descubra Online

Do BOL, em São Paulo

12/02/2019 17h55

A Polícia Federal intimou uma candidata a deputada federal pelo PSL de Pernambuco a prestar depoimento para esclarecer se foi usada como laranja pelo partido, segundo reportagem da Folha de S.Paulo.

Maria de Lourdes Paixão, 68, recebeu R$ 400 mil de dinheiro público na eleição de 2018, mas obteve apenas 274 votos. Ela recebeu a terceira maior verba do PSL no país, maior até do que o dinheiro investido pelo partido nas campanhas do presidente Jair Bolsonaro e da deputada Joice Hasselmann, eleita em São Paulo com 1,079 milhão de votos.

Da verba total, a candidata declarou ter gasto R$ 380 mil em uma gráfica a quatro dias da eleição. A reportagem da Folha de S.Paulo visitou o endereço que consta na nota fiscal da gráfica informada por Maria de Lourdes Paixão, mas encontrou apenas uma oficina de carros no local.

A candidata é esperada na superintendência da PF no Recife às 11h desta quinta-feira (14). Ela será ouvida em um procedimento de Registro Especial, um mecanismo formal da Polícia Federal para obter informações antes da abertura do inquérito policial.

(Com informações da Folha de S.Paulo)

Para receber notícias do Brasil e do mundo, acesse o Messenger do BOL, digite "Notícias" e clique em "Sim". É simples e grátis!

Mais Notícias