PUBLICIDADE
Topo
Notícias

Notícias

Conteúdo publicado há
1 mês

Milhares protestam contra racismo e violência policial no Brasil

13/05/2021 22h25

Rio de Janeiro, 14 Mai 2021 (AFP) - Milhares de pessoas protestaram nesta quinta-feira em várias cidades do país contra o racismo e a violência policial, uma semana após uma operação contra o tráfico de drogas que deixou 28 mortos em uma favela do Rio de Janeiro.

Sob o lema "Nem de bala, nem de fome, nem de Covid. O povo negro quer viver!", os manifestantes, que usavam máscara, reivindicaram com cartazes e palavras de ordem o fim do racismo estrutural, no dia em que se comemora a assinatura da Lei Áurea.

No Centro do Rio, milhares de pessoas saíram em passeata, ainda consternadas com a operação policial sangrenta na Favela do Jacarezinho, alvo de uma enxurrada de críticas e um pedido da ONU para que sejam investigadas denúncias de execuções sumárias.

"Justiça para o Jacarezinho", "Contra o genocídio: rebelar-se é justo", diziam cartazes. "O que nós vemos é que os negros são os que mais morrem, os que mais morrem por armas de fogo, a maioria dos desempregados e a minoria da população vacinada. É uma política de genocídio, de morte", desabafou a manifestante Dara de Carvalho. "Estamos aqui hoje para pedir o fim do genocídio negro, pedindo vacina, emprego e igualdade de direitos", disse Alexandro dos Santos.

Atos semelhantes, convocados pela ONG Coalizão Negra por Direitos, aconteceram em várias cidades do país, como São Paulo, onde cerca de 500 manifestantes se concentraram na Avenida Paulista. Vários deles exibiam cartazes pedindo "Fora, Bolsonaro!". O presidente é acusado de racismo por vários setores e chegou ao poder com um discurso duro contra a criminalidade.

jm/mls/lb

Notícias