PUBLICIDADE
Topo

"Certa elite brasileira tem nojo e desprezo pelo povo", diz Ciro Gomes

Ciro Gomes (PDT) - Kleyton Amorim/UOL
Ciro Gomes (PDT) Imagem: Kleyton Amorim/UOL
do UOL

Flávio Costa

Do UOL, em São Paulo

30/05/2020 19h26

O ex-ministro Ciro Gomes (PDT) afirmou que hoje que "há uma certa elite brasileira que não entende mais o povo brasileiro, pelo contrário, tem pelo povo um indisfarçável nojo e desprezo.

A declaração foi dada em entrevista à jornalista Mara Luquet, durante uma live veiculada no Youtube. Gomes lançou seu novo livro 'Projeto Nacional: O Dever da Esperança'. A obra apresenta propostas para um novo projeto de desenvolvimento econômico para o país (Editora Leya).

Ciro Gomes criticou membros do governo Bolsonaro, a exemplo do ministro das Relações Exteriores, Ernesto Araújo, a quem chamou de "lunático e bandido". Em outro momento classificou os membros da atual gestão de "idiotas". Ciro declarou que o governo brasileiro tem agido em favor aos interesses dos Estados Unidos.

"Se quisermos de fato emancipar o Brasil, temos que fazer uma revolução na base de quem vai gerar riquezas. Precisamos preparar o Brasil para o terceiro milênio, para as novas práticas vanguardistas."

Terceiro colocado na eleição presidencial de 2018, quando obteve pouco mais de 13,3 milhões de votos no 1º turno, Ciro Gomes afirmou também que é preciso formar uma "poupança nacional".

"As premissas do desenvolvimento são: poupança alta, coordenação estratégica governo/empresariado/academia e investimento em gente. Não existe desenvolvimento com seis anos de escolarização média, com 700 mil casos de malária por ano, com sarampo ou dengue."

Notícias