Topo
Notícias

Conteúdo publicado há
15 dias

Carlo Acutis: papa reconhece novo milagre e 'padroeiro da internet' virará santo

23/05/2024 08h34Atualizada em 23/05/2024 15h09

O papa Francisco reconheceu hoje um segundo milagre a Carlo Acutis, conhecido como "padroeiro da internet" protetor da tecnologia por seu trabalho de evangelização online. Acutis morreu em 2006, aos 15 anos. Conforme o rito católico, ele será reconhecido como santo pela igreja.

O que aconteceu

De acordo com comunicado oficial do Vaticano, o papa aprovou o decreto que reconhece um milagre atribuído ao adolescente italiano. Isso abre caminho para a canonização.

A autorização para a convocação do consistório - em data ainda a definir - foi aprovada durante audiência do Pontífice com o prefeito do Dicastério das Causas dos Santos, cardeal Marcello Semeraro.. Na ocasião, Francisco promulgou milagres atribuídos a outros três beatos: Giuseppe Allamano, sacerdote fundador do Instituto das Missões da Consolata; a freira canadense Marie-Léonie Paradis; e a freira italiana Elena Guerra.

Nascido na Inglaterra, Acutis cresceu em Milão, na Itália, e suas habilidades com a tecnologia eram consideradas excepcionais. Ele dedicou seu dom à Igreja, criando um site para catalogar milagres.

O beato morreu aos 15 anos de idade, vítima de leucemia, em Monza, e foi sepultado, no cemitério de Assis.

Em 2020, foi beatificado e hoje é considerado o "padroeiro da internet". Em 2013, começou a tramitar no Vaticano a causa por sua beatificação e ele foi intitulado "Servo de Deus", primeira etapa de reconhecimento. Em 2018, foi considerado Venerável pelo Papa; e em 2020 foi beatificado.

"Carlo será proclamado santo, passando assim do culto local, típico da condição de beato, ao culto universal que caracteriza os canonizados", disse o bispo de Assis-Nocera, monsenhor Domenico Sorrentino.

Acutis foi beatificado pela cura de um menino de Campo Grande (MS), que havia sido diagnosticado com uma rara doença congênita, quando tinha 2 anos. A família do garoto diz que ele foi curado após tocar em uma peça de roupa que teria o sangue do italiano, na paróquia São Sebastião — a peça de roupa foi levada pelo padre da paróquia.

Notícias