Topo
Notícias

Conteúdo publicado há
15 dias

Biden anuncia que EUA negociam trégua de 'pelo menos seis semanas' em Gaza

Joe Biden fez anúncio depois de encontro com o rei Abdullah da Jordânia - Reuters
Joe Biden fez anúncio depois de encontro com o rei Abdullah da Jordânia Imagem: Reuters

Trevor Hunnicutt;Steve Holland*;

12/02/2024 17h29

O presidente Joe Biden anunciou hoje que os Estados Unidos negociam um acordo para libertar os reféns retidos em Gaza, acompanhado por um cessar-fogo de "pelo menos seis semanas" nas hostilidades entre Israel e o grupo islamista palestino Hamas.

"Os Estados Unidos estão trabalhando em um acordo de reféns entre Israel e o Hamas, que traria um período imediato e sustentado de calma em Gaza por pelo menos seis semanas", disse Biden. O democrata acrescentou que os civis que se refugiam em Rafah, na fronteira com o Egito, "precisam ser protegidos".

Encontro com rei da Jordânia

Joe Biden se reuniu com o rei Abdullah da Jordânia na Casa Branca hoje, ficando cara a cara com um aliado de longa data que tem se manifestado a favor de um cessar-fogo em Gaza. Os dois líderes seguiram para dentro da residência para suas discussões. Eles deram declarações à mídia mais tarde.

A reunião ocorreu em momento em que Biden se torna cada vez mais veemente em sua exigência de que Israel não empreenda uma ofensiva terrestre na cidade de Rafah, no sul de Gaza, sem um plano para proteger os civis palestinos.

Biden conversou com o primeiro-ministro israelense, Benjamin Netanyahu, no domingo, e a Casa Branca disse que ele enfatizou que "uma operação militar em Rafah não deve prosseguir sem um plano crível e executável para garantir a segurança e o apoio aos mais de um milhão de pessoas que se abrigam lá".

Antes de embarcar em uma turnê pelas capitais ocidentais, Abdullah participou de um lançamento aéreo de ajuda humanitária para Gaza, uma ação que destacou o papel de seu reino em pressionar Israel a parar de restringir os esforços para ajudar a evitar doenças, fome e inanição no enclave devastado pela guerra.

A equipe de Biden vem tentando negociar uma pausa nos combates para garantir a libertação dos reféns mantidos pelo Hamas desde que o grupo militante palestino que governa Gaza lançou um ataque no sul de Israel em 7 de outubro, matando 1.200 pessoas.

As autoridades de saúde palestinas estimam que mais de 28.000 pessoas em Gaza foram mortas na ofensiva de Israel contra os combatentes do Hamas. Um funcionário sênior do governo Biden disse a repórteres no domingo que a reunião de Biden com o rei teria como foco o fim da guerra em Gaza.

* Com informações da AFP

Notícias