Topo

Quadro pulmonar de Bolsonaro apresenta melhora, diz boletim médico

Reprodução/Facebook
9.fev.2019 - O presidente Jair Bolsonaro posa para foto tomando sopa no Hospital Albert Einstein, em São Paulo Imagem: Reprodução/Facebook
do UOL

Gustavo Maia

Do UOL, em Brasília

09/02/2019 17h13

Boletim médico divulgado na tarde deste sábado (9) informou que o quadro pulmonar do presidente Jair Bolsonaro (PSL) está "em regressão" e que houve melhora dos exames laboratoriais, três dias depois de ele ser diagnosticado com pneumonia.

O presidente está internado na unidade semi-intensiva do Hospital Albert Einstein, em São Paulo, onde realizou cirurgia para reconstrução intestinal no dia 28 do mês passado. Até o momento, os médicos não divulgaram previsão para alta hospitalar, que inicialmente ocorreria até a última quarta (6).

Segundo os médicos, Bolsonaro está sem febre e teve "boa evolução clínico-cirúrgica". O comunicado apontou ainda que foi iniciada neste sábado uma dieta cremosa, já adiantada pelo próprio presidente em suas redes sociais. Além disso, ele segue tomando antibióticos e se alimentando por nutrição parenteral, por via endovenosa.

"Devido à evolução da movimentação intestinal e boa aceitação da dieta líquida, hoje foi iniciada uma dieta cremosa, com ótima aceitação", diz o texto, assinado pelo cirurgião Antônio Luiz Macedo, pelo clínico e cardiologista Leandro Echenique e pelo diretor superintendente do hospital, Miguel Cendoroglo.

A assessoria da Presidência da República informou que, ao longo do dia, ele comeu um creme de pera e um creme de carne com legumes, ambos batidos no liquidificador, além de um picolé de limão. Bolsonaro também telefonou para três ministros: da Economia, Paulo Guedes; da Justiça e Segurança Pública, Sergio Moro; e da Cidadania, Osmar Terra. O conteúdo das conversas não foi divulgado.

Estão sendo mantidas ainda medidas de prevenção de trombose venosa, como exercícios respiratórios e o aumento dos períodos de caminhada fora do quarto.

De acordo com o boletim, as visitas permanecem restritas por ordem médica. Nesta sexta (8), Bolsonaro teve a primeira reunião presencial com um ministro --Tarcísio de Freitas, da Infraestrutura-- desde a cirurgia.

No início da noite deste sábado, o ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles, publicou uma foto de uma visita ao presidente no hospital e disse estar alegre em vê-lo "firme e bem disposto". Bolsonaro respondeu minutos depois pelo Twitter: "um forte abraço e bom trabalho, Ministro".

Pneumonia "debelada"

Também nesta sexta, um dos responsáveis por cuidar da saúde do presidente, o cirurgião Antônio Luiz Macedo afirmou ao UOL que a pneumonia "já está debelada".

"O paciente está ótimo, melhorou muito. Não tem mais febre, não tem mais tosse, está excelente", afirmou.

Segundo Macedo, o que "provavelmente" causou a pneumonia bacteriana em Bolsonaro foi uma "alteraçãozinha" causada pela entrada de suco gástrico no pulmão do presidente, enquanto ele utilizava uma sonda nasogástrica para se alimentar.

A ferramenta foi retirada nesta sexta, assim como o dreno colocado para retirar líquido acumulado no abdômen.

Anúncio e telefonema

Na manhã deste sábado, Bolsonaro anunciou o general de Exército Jesus Corrêa como o novo presidente do Incra (Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária), pelo Twitter. O órgão é responsável pela execução da reforma agrária e pelo ordenamento fundiário nacional.

O militar assumirá o cargo que estava sendo ocupado interinamente por Francisco Nascimento desde que Leonardo Góes Silva foi exonerado do cargo, em dezembro do ano passado, a pedido. No governo Bolsonaro, o Incra passou a ser subordinado ao Ministério da Agricultura.

Ontem, o presidente telefonou para o jornalista Carlos Nascimento, do SBT, que à noite relatou a ligação durante o "SBT Brasil". Segundo o apresentador, a intenção de Bolsonaro foi lhe fazer uma recomendação médica.

"Hoje cedo o presidente me ligou e nós conversamos. Ele havia feito a fisioterapia e não me telefonou para dar entrevista, mas ele queria fazer uma recomendação médica, pois eu passei por uma cirurgia muito parecida com a dele, parcialmente, e o presidente queria me aconselhar. Eu agradeci e aí perguntei sobre a saúde dele. Ele disse que está bem, que pretende sair do hospital na terça-feira (12), desde que os médicos concordem. Ele falou: 'Olha, a medicina tem muitos improváveis, mas se der tudo certo, terça-feira'", declarou Nascimento.

Mais Notícias