PUBLICIDADE
Topo

Felipão converte punição do STJD em doação e entrega cheque à AACD

Divulgação / STJD
Imagem: Divulgação / STJD

20/03/2019 16h11

Luiz Felipe Scolari converteu sua punição no Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD) em doação de R$ 20 mil a três instituições de caridade. E o técnico do Palmeiras, que tinha uma partida de gancho a cumprir, esteve na AACD (Associação de Assistência à Criança Deficiente) nesta semana para entregar o cheque de parte desse valor.

As doações foram divididas da seguinte forma: R$ 5 mil para a CRESPA (Centro de Reabilitação São Paulo Apóstolo), R$ 5 mil para a Associação Comunitária Luz e Vida à Pessoa com Câncer e R$ 10 mil para a AACD.

Leia também:

A solicitação da conversão da penalidade em interesse social foi analisada e aproveitada pelo presidente do STJD, Paulo César Salomão Filho, que determinou ainda a participação do técnico do Palmeiras na entrega do valor na AACD. Felipão fez a visita na segunda-feira e o clube comunicou o cumprimento da conversão da pena nessa terça-feira, concluindo o processo.

Em 12 de novembro, na reta final do Campeonato Brasileiro, Scolari recebeu a punição do STJD de uma partida, que o deixaria sem condições de comandar o time do banco de reservas diante do Fluminense, no dia 14 daquele mês, pela 34ª rodada da competição. Mas o Palmeiras conseguiu efeito suspensivo e teve o técnico trabalhando na vitória por 3 a 0, no Allianz Parque.

Acusado de desrespeitar a arbitragem, Luiz Felipe Scolari corria risco de ser suspenso por até seis partidas por suas declarações a respeito dos cartões amarelos mostrados ao Palmeiras pelo árbitro André Luiz de Freitas Castro a Bruno Henrique, Lucas Lima e Mayke, na vitória por 2 a 1 sobre o Ceará, no Pacaembu, em 21 de outubro. Os três amarelados acabaram suspensos para enfrentar o Flamengo, concorrente direto pelo título - ficou 1 a 1 no Maracanã.

"É mesmo? Ah, não acredito. Só eu perdi? Parece até que tinham lista pronta. Parece que tinha uma lista pronta. Todos sabem que vai prejudicar", disse Felipão, depois da partida, ainda classificando como "estranho" o cartão amarelo mostrado a Bruno Henrique, nos primeiros minutos.

Esporte