PUBLICIDADE
Topo

Botafogo lamenta morte de Alfredinho, ícone da boemia carioca

03/03/2019 13h35

O Botafogo publicou, neste domingo, nota de pesar pela morte de Alfredinho, torcedor e sócio-proprietário do clube e dono do bar Bip Bip, em Copacabana, um dos redutos do samba e da boemia carioca há mais de 50 anos. Alfredo Jacinto Melo morreu no último sábado, em sua casa no bairro, aos 75 anos.

Fundado no dia 13 de dezembro de 1968, mesma data da publicação do AI-5, o Bip Bip é um autêntico "pé-sujo", que resistiu ao tempo e reuniu por anos moradores do bairro e amantes das rodas de samba de alto nível musical. Os encontros promovidas no local por Alfredinho, botafoguense declarado e apaixonado, que assumiu o comando do ponto em 1984, se transformaram em um patrimônio cultural da cidade ao longo de sua história de mais de meio século.

Confira a nota na íntegra:

- O Botafogo de Futebol e Regatas, com imensa tristeza e pesar, lamenta o falecimento de Alfredo Jacinto Melo, também conhecido como Alfredinho. Botafoguense, sócio-proprietário do clube e dono do Bip Bip, bar musical que se tornou ícone cultural carioca, Alfredinho faleceu aos 75 anos, por complicações de saúde.

O velório será realizado segunda-feira, dia 4, às 8h, no Bip Bip. O sepultamento será em seguida no cemitério São João Batista.

O Botafogo manifesta sua solidariedade aos amigos e familiares de Alfredinho, que sempre demonstrou amor ao clube, celebrando inclusive seu 70º aniversário, em 2013, na sede de General Severiano, em evento que arrecadou alimentos que foram doados para seus projetos sociais.

Foi respeitado um minuto de silêncio antes de Botafogo x Volta Redonda. O clube decreta luto oficial e hasteia sua bandeira a meio mastro.

Alfredinho deixa um enorme legado cultural para o Rio de Janeiro, além de prestar assistência a diversas famílias carentes da cidade. Descanse em paz, Alfredo.

Esporte