PUBLICIDADE
Topo

Em crise, São Paulo já cometeu vários erros neste início de temporada

25/02/2019 18h14

O São Paulo iniciou a temporada com a expectativa de disputar a fase de grupos da Copa Libertadores com um time competitivo e um estilo de jogo ofensivo sob o comando de André Jardine. O ano de 2019 mal começou e o Tricolor já está afundado em uma crise.

Diariamente, os torcedores pedem a renúncia do presidente Carlos Augusto de Barros e Silva, o Leco, e a demissão do diretor-executivo de futebol Raí. O clima, praticamente insustentável fora das quatro linhas, é igualmente ruim dentro de campo. Abaixo, o LANCE! lista alguns dos motivos que levaram a isto.

Florida Cup

O São Paulo foi um dos primeiros clubes a se apresentar para a temporada. No dia 3 de janeiro, o elenco tricolor já estava no CT da Barra Funda. No dia seguinte, a delegação viajou para os Estados Unidos, onde disputou a Florida Cup. Por lá, o São Paulo enfrentou o Eintracht Frankfurt, da Alemanha, e o Ajax, da Holanda. Foram duas derrotas.

Derrota no San-São

O clássico com o Santos, pela terceira rodada do Paulista, foi o primeiro grande teste do São Paulo na temporada. Diante do time do argentino Jorge Sampaoli, o Tricolor de André Jardine não viu a cor da bola e saiu derrotado, por 2 a 0, do Pacaembu. O San-São era apenas uma amostra do que estava por vir.

Fator Profeta

Principal contratação do São Paulo para a temporada, o Profeta jogou contra o Frankfurt e contra o Ajax, na Florida Cup. No retorno ao Brasil, o meio-campista demonstrou não estar em sua melhor forma física e só foi fazer sua estreia, contra o São Bento, na quinta rodada do Paulistão. A performance ruim do camisa 15 foi determinante para a queda do São Paulo na Libertadores.

Vexame na Libertadores

O grande objetivo do São Paulo na temporada acabou se transformando em um grande vexame. Pela primeira vez em sua história, o Tricolor deixou a Copa Libertadores sem ter feito nem um gol sequer. Em dois jogos contra o modesto Talleres, da Argentina, a equipe do Morumbi não se impôs e perdeu a vaga ainda na fase prévia da Copa Libertadores.

Fracasso de Jardine

Cotado para ser o nome de uma mudança estrutural no estilo de jogo do São Paulo, André Jardine deixou o comando técnico do time profissional como uma grande decepção. O treinador, que pregava um estilo de jogo ofensivo, não conseguiu colocar suas ideias em prática, não foi fiel às suas convicções e deixou o Tricolor na pior.

Derrota no Majestoso

Eliminado da Copa Libertadores, sem técnico, com Hernanes em baixa e apresentando um péssimo futebol, o São Paulo encarou o Corinthians, em Itaquera, onde jamais havia vencido na história. O tabu alvinegro permaneceu ao vencer, por 2 a 1, em uma partida repleta de polêmicas.

Protestos

Os seguidos maus resultados levaram aos protestos da torcida, que pedem a renúncia do presidente Leco, a demissão de Raí e o adeus de alguns jogadores, como Bruno Peres, Hudson, Nenê, Diego Souza e Reinaldo. No último domingo, antes do jogo contra o Red Bull Brasil, no Morumbi, torcedores da Independente - principal organizada do Tricolor - fizeram uma marcha fúnebre.

Tabela complicada

Diante de todo esse contexto, o São Paulo passou a viver uma situação delicada no Campeonato Paulista. Atualmente, o time está fora da zona de classificação para as quartas de final do estadual e precisa reverter a desvantagem para Ituano e/ou Oeste para conseguir jogar o mata-mata.

Esporte