Topo
Notícias

OPINIÃO

Reinaldo: Punição tem de ser a resposta democrática à Abin de Bolsonaro

do UOL

Colaboração para o UOL

11/07/2024 15h29Atualizada em 11/07/2024 15h29

O colunista Reinaldo Azevedo disse no Olha Aqui! desta quinta (11) que a democracia deve punir os responsáveis pela Abin paralela estruturada durante o governo de Jair Bolsonaro (PL). O ministro do STF Alexandre de Moraes tirou o sigilo da operação da Polícia Federal deflagrada hoje para apurar desvios na Agência Brasileira de Inteligência.

O lugar dessa gente que planejou isso é a cadeia. E eles são ousados, porque o chefe da Abin [na gestão Bolsonaro] é candidato à prefeitura do Rio de Janeiro [Alexandre Ramagem]. É uma outra coisa em relação ao bolsonarismo: nunca cometa o erro de achar que eles vão recuar em alguma coisa, porque eles não vão. (...) E cabe à gente decidir se um troço como esse pode ser normalizado ou não. Pode ser normalizado?

Porque se puder ser normalizado, nós temos que agora admitir, então, que o governo Lula tem que ter a sua própria Abin pra fazer também as suas coisas. E o próximo presidente também. É assim que vai ser? Nós podemos ter um estado delinquente, nós podemos ter um estado criminoso, a serviço da gangue que está no poder - que, então, nesse caso, se organiza como gangue? A resposta obviamente é não, a pergunta é retórica. Reinaldo Azevedo, colunista do UOL

Reinaldo destacou que os representantes da extrema direita cometem atos perigosos quando encontram o caminho livre e que a tolerância contra eles deve ser zero.

'Ah, essa gente fala e não faz'. Não é verdade. Não houve uma explosão grave no aeroporto de Brasília, na véspera de Natal, porque a bomba falhou. Acionada ela foi. Era uma bomba que estava num caminhão de combustível. Não tem essa 'fala e não faz'. Faz. Se você deixar faz, se deixar progredir, faz. Se a gente condescender com isso, o pior acontece. É assim que as coisas avançam. É por isso que a tolerância com esse tipo de coisa tem de ser zero mesmo.

A divergência política é uma coisa, pode divergir o quanto for. Agora, a democracia não convive com a violência — e nós vimos isso acontecer. Ela não pode aceitar a resposta violenta, e ela não pode conviver com aqueles que fazem escolhas que resultem na destruição da própria democracia. Ponto final. Nesse caso, a democracia tem que entrar punindo. Democracia não é um regime que tudo pode, como eu costumo dizer. Tudo pode na tirania, pra quem é tirano, pra quem é amigo do tirano. Na democracia, não. Na democracia, há as coisas que não podem. Reinaldo Azevedo, colunista do UOL

O Olha Aqui! vai ao ar às segundas, quartas e quintas, às 13h.

Onde assistir: Ao vivo na home UOL, UOL no YouTube e Facebook do UOL.

Veja abaixo o programa na íntegra:

Notícias