Topo
Notícias

EUA anuncia novas sanções contra extremistas israelenses da Cisjordânia

11/07/2024 13h50

Os Estados Unidos anunciaram nesta quinta-feira (11) novas sanções contra extremistas israelenses acusados de incitar à violência na Cisjordânia ocupada.

"Hoje impomos sanções a três indivíduos e cinco entidades israelenses ligados a atos de violência contra civis na Cisjordânia", informou o Departamento de Estado em um comunicado.

Na lista está incluída a Lehava, descrita como a "maior organização extremista violenta de Israel", com mais de 10 mil membros.

"Encorajamos fortemente o governo de Israel a tomar medidas imediatas para responsabilizar essas pessoas e entidades. Na ausência de tais passos, seguiremos impondo nossas próprias medidas para responsabilizá-los", declarou o porta-voz do Departamento de Estado, Matthew Miller.

A expansão dos assentamentos tem aumentado consideravelmente desde que o primeiro-ministro Benjamin Netanyahu retornou ao poder no final de 2022 à frente de uma coalizão de direita radical favorável aos colonos.

Os Estados Unidos, embora apoiem a guerra de Israel contra o Hamas em Gaza, têm advertido repetidamente Netanyahu sobre o risco de exacerbação das tensões na Cisjordânia, sede da semiautônoma Autoridade Palestina.

Israel distingue entre os "postos avançados" ilegais, construídos sem permissão do governo, e os assentamentos aprovados pelo Estado.

"Postos avançados como estes têm sido utilizados para deteriorar as terras de pastagem, limitar o acesso aos poços e lançar ataques violentos contra os palestinos vizinhos", disse Miller.

Recentemente, o governo israelense aprovou três postos avançados ilegais, o que a organização israelense Paz Agora qualificou como um novo passo em direção à "anexação" da Cisjordânia.

lb/aem/erl/db/ic/aa

© Agence France-Presse

Notícias