Topo
Notícias

OPINIÃO

Reinaldo: Bolsonaro alerta tropa sobre futuro porque lembra do seu passado

do UOL

Colaboração para o UOL

10/07/2024 15h28Atualizada em 10/07/2024 17h17

O colunista Reinaldo Azevedo disse no Olha Aqui! desta quarta (10) que Jair Bolsonaro (PL) alerta aliados e apoiadores sobre possível indiciamento porque tem conhecimento dos crimes que cometeu. Ele é alvo de oito investigações no Supremo Tribunal Federal (STF) e já foi indiciado pela Polícia Federal em dois inquéritos.

Espera ser indiciado em quê? Aí, são os inquéritos que dizem respeito à tentativa de golpe de Estado. Bom, Bolsonaro articulou ou não articulou? Ele conhecia ou não conhecia as minutas? Ele falou ou não falou com os milicos? Falou. Todo mundo sabe. Aliás, ele nem negou direito né? Falou: 'Falei de estado de sítio e de estado de defesa porque estão na Constituição'.

Sim, mas não pra barrar resultado de eleição. Estão na Constituição segundo circunstâncias que não estavam dadas, o país vivia regularidade democrática, não havia nenhuma ameaça de nenhuma natureza. Então, esse cara sabe, a velha história, ele sabe o que fez no verão passado. Reinaldo Azevedo, colunista do UOL

Reinaldo lembrou que a narrativa da perseguição, na qual insistem Bolsonaro, sua família e aliados, tem como objetivo alertar sua tropa.

As pessoas podem se sentir perseguidas, a questão é saber: fez ou não fez? Dizer 'eu tenho certeza que vou ser indiciado' é pra alertar sua turma. 'Olha, vocês precisam ficar aí'. Aí, na fala dele, sempre vem a conversa: 'Cuidado com o que pode acontecer, cuidado, porque as ruas... que rua? Vai acontecer o quê? Sim, eles têm uma tropa grande na internet, têm sem dúvida apoio da população, não estou negando isso, mas a ponto de intimidar a Justiça? É assim mesmo, basta fazer assim e a tropa vai pro que der e vier?

Não é eleição no Rio de Janeiro que é a base eleitoral do Bolsonaro? Ele é uma cortesia dos paulistas para os fluminenses. A carreira dele foi feita lá e, no entanto, qual é o resultado da eleição hoje? Pode até mudar, mas se não me engano Eduardo Paes [PSD] está vencendo no 1º turno e o candidato que ele está tentando fazer lá não está emplacando. Então, essa ideia de que ele estala o dedo e as coisas acontecem com a turma dele, não é assim. Reinaldo Azevedo, colunista do UOL

Reinaldo ressaltou que Bolsonaro e seus aliados não recuam jamais na retórica (que ajuda a manter a massa de apoiadores) nem na disposição de fraudar as instituições.

Foi o que tentaram fazer com as eleições, na verdade foi o que o Bolsonaro fez ao longo de 4 anos, do ponto de vista institucional, do ponto de vista do estado democrático de direito, da ordem democrática, depois com o negócio do golpe, e aí a gente vê outras coisas. O negócio das joias é peculato, apropriação de bem público. Mas, essa apropriação não está descolada do conjunto de outros crimes, até os atores são os mesmos. Ficam questionando a competência do Supremo pra cuidar desses inquéritos, as coisas todas estão imbricadas. A própria Polícia Federal evidencia ali, essa grana foi usada pra manter o Bolsonaro fora do país. O militar que fazia o contato com golpistas era o mesmo militar que cuidava da venda das joias e do registro falso de vacina. Era um combo. Reinaldo Azevedo, colunista do UOL

O Olha Aqui! vai ao ar às segundas, quartas e quintas, às 13h.

Onde assistir: Ao vivo na home UOL, UOL no YouTube e Facebook do UOL.

Veja abaixo o programa na íntegra:

Notícias