Topo
Notícias

OPINIÃO

Josias: Franco-atirador, Ciro tem na língua seu principal adversário

do UOL

Colaboração para o UOL, em São Paulo

10/07/2024 11h18

Ao afirmar que não tem pretensões políticas, o ex-ministro Ciro Gomes reforça seu papel de franco-atirador e revela como suas próprias declarações se tornaram suas rivais, disse o colunista Josias de Souza no UOL News desta quarta (10).

Em entrevista ao UOL, Ciro criticou Lula e disse "ter havido componentes de canalhice" na escolha para o vice da chapa do petista, quando seu nome havia sido cotado. Ele também disparou contra Jair Bolsonaro, o ministro da Educação Camilo Santana e o próprio irmão, o senador Cid Gomes (PSB-CE)

Ciro virou um franco-atirador. O principal adversário dele sempre foi a sua própria língua. Ele, que se diz fora da política e não tem mais interesse eleitoral, reforça esse seu caráter de franco-atirador.

E há uma mágoa. Ficou muito nítido porque ele tem tanta mágoa do PT. Ciro se recusou a fazer o papel que Haddad fez em 2018, que foi o de encarnar o vice do Lula de tal sorte que lá na frente, quando houvesse a declaração da inelegibilidade, aquele vice assumisse como uma alternativa do PT, mas tendo Lula como impulsionador. Josias de Souza, colunista do UOL

Para Josias, o cenário polarizado da política brasileira ainda perdurará por um bom tempo, contrariando a visão de Ciro.

Hoje, Ciro se tornou um dos principais antagonistas do Lula, do PT e do petismo. Ele faz uma distinção muito tênue entre Lula e Bolsonaro; 'um é o câncer e o outro, a metástase'. Evidentemente, a metástase é pior, já que o câncer ainda tem um tipo de tratamento.

Mas ele diz que a política brasileira não avançará se esses dois personagens não desobstruírem a cena. A maioria do eleitorado, lá em 2022, fez essa opção pelo Lula, que voltou para evitar o risco democrático que representava o Bolsonaro.

Essa despolarização não está no horizonte no momento. O que há é a perspectiva de, eventualmente, surgir uma alternativa conservadora menos tóxica do que o Bolsonaro, que provavelmente continuará inelegível em 2026.

Quanto à polarização, ele deve permanecer por algum tempo. Ciro, agora sem pretensões políticas e com sua newsletter, terá muito assunto. O cenário que ele imagina não está no horizonte. Josias de Souza, colunista do UOL

O UOL News vai ao ar de segunda a sexta-feira em duas edições: às 10h com apresentação de Fabíola Cidral e às 17h com Diego Sarza. O programa é sempre ao vivo.

Quando: De segunda a sexta, às 10h e 17h.

Onde assistir: Ao vivo na home UOL, UOL no YouTube e Facebook do UOL.

Notícias