Topo
Notícias

Jogadores franceses de rúgbi são presos na Argentina acusados de agressão sexual

09/07/2024 12h10

A polícia federal argentina prendeu na segunda-feira (8) dois jogadores da seleção francesa de rugby, Hugo Auradou e Oscar Jegou, em Buenos Aires, por supostos abusos sexuais cometidos em Mendoza contra uma mulher, informou à agência AFP o porta-voz do poder judicial de Mendoza, Martín Ahumada.

A polícia federal argentina prendeu na segunda-feira (8) dois jogadores da seleção francesa de rugby, Hugo Auradou e Oscar Jegou, em Buenos Aires, por supostos abusos sexuais cometidos em Mendoza contra uma mulher, informou à agência AFP o porta-voz do poder judicial de Mendoza, Martín Ahumada.

"Há uma comissão da província de Mendoza que viaja a Buenos Aires para trazê-los e proceder à realização das perícias correspondentes. Se as perícias coincidirem com o depoimento da vítima, será feita a acusação correspondente", disse Ahumada.

A seleção francesa de rugby derrotou no sábado a Argentina por 28 a 13, num amistoso realizado em Mendoza (1.100 km a oeste de Buenos Aires). Aradou e Jegou disputaram a partida.

Segundo a imprensa local, o suposto ataque ocorreu no Hotel Diplomático de Mendoza, onde estavam hospedados jogadores e comissão técnica durante o primeiro treino contra os Pumas, como é conhecida a seleção argentina.

O promotor solicitou a prisão imediata dos suspeitos, que estão em Buenos Aires para o restante da excursão de verão de sua equipe. Os 'Bleus', comandados pelo técnico Fabien Galthié, partem na terça-feira para Montevidéu, onde enfrentarão a seleção uruguaia.

O presidente da Federação Francesa de Rugby (FFR), Florian Grill, declarou: "Há uma investigação em curso. Ainda não temos todos os detalhes porque acabamos de chegar a Buenos Aires com Jean-Marc Lhermet" (vice-presidente da FFR).

"Se os fatos forem comprovados, são incrivelmente graves. Temos que pensar na jovem. É o contrário de tudo que o rugby é, de tudo que o rugby faz, de tudo que o rugby constrói (...) mas devemos deixar que aconteça a investigação, que é necessária", acrescentou.

"Se a investigação confirmar os fatos alegados, constituem uma atrocidade indescritível. Pensamos na vítima", escreveu a ministra francesa dos Esportes, Amélie Oudéa-Castéra, na rede social X.

Jegou foi suspenso em 2023 pela Agência Francesa Antidoping (AFLD) após um exame com resultado positivo para cocaína. O atleta alegou que consumiu a substância em uma festa.

Racismo

O escândalo aconteceu um dia depois de Melvyn Jaminet ter sido expulso da seleção francesa após declarações racistas em um vídeo publicado no domingo e pelo qual se disse "envergonhado".

"O primeiro árabe que encontrar na rua, vou bater com o capacete", disse Jaminet, 25, que gravou um vídeo curto de si mesmo e sem data, postado no Instagram e que acabou sendo excluído depois.

A FFR condenou com a "maior veemência" os comentários de Melvyn Jaminet, que são "totalmente inaceitáveis e contrários aos valores fundamentais" do rugby.

(Com AFP)

Notícias