Topo
Notícias

Fonte médica em Gaza relata mais de 10 mortos em ataque contra escola

09/07/2024 13h57

Uma fonte médica informou que pelo menos 10 pessoas morreram nesta terça-feira (9) em um bombardeio a uma escola no sul da Faixa de Gaza, edifício que servia de abrigo para palestinos deslocados pelos combates entre Israel e Hamas. 

O ataque à escola Al Awda em Khan Yunis também deixou dezenas de feridos, disse uma fonte do hospital Naser. 

Israel não comentou os relatos, depois que seu Exército reconheceu ter bombardeado outras três escolas desde sábado, em ataques que deixaram pelo menos 20 mortos, segundo autoridades deste território governado pelo movimento islamista Hamas.

Segundo Israel, os três bombardeios visavam milicianos que estariam escondidos nas escolas.

No sábado, um bombardeio israelense atingiu a escola Al Jawni, administrada pela ONU, em Nuseirat, no centro da Faixa de Gaza, matando 16 pessoas, de acordo com o Ministério da Saúde de Gaza.

A Agência da ONU para Refugiados Palestinos, UNRWA, afirmou que no momento do ataque havia 2.000 pessoas refugiadas na instalação.

Um dia depois, Israel bombardeou a escola Sagrada Família na Cidade de Gaza, administrada pela igreja, onde quatro pessoas morreram, segundo a Defesa Civil.

O Patriarcado Latino, proprietário do centro educacional, afirmou que centenas de pessoas estavam lá.

Na segunda-feira, as forças israelenses bombardearam outra escola administrada pela UNRWA, também em Nuseirat, deixando vários feridos, segundo um hospital local.

Israel afirmou que suas operações visavam "vários terroristas" que estavam se escondendo nas escolas.

O Hamas nega as acusações de Israel, que afirma que seus milicianos usam escolas, hospitais e outras infraestruturas civis para fins militares.

Segundo a UNRWA, mais de 500 pessoas morreram em escolas e outros abrigos operados por essa agência em Gaza desde o início da guerra, desencadeada por um ataque do Hamas contra Israel em 7 de outubro.

bur-cgo/sha/tp/mb/jvb/aa/dd/jb/aa

© Agence France-Presse

Notícias