Topo
Notícias

Com defesa desfalcada, Uruguai encara uma inspirada Colômbia nas semis da Copa América

09/07/2024 19h10

Com uma defesa desfigurada após sofrer os desfalques de Ronald Araújo e Nahitan Nández, mas com o poder de fogo de Darwin Núñez, o Uruguai enfrenta nesta quarta-feira (10) a inspirada Colômbia de James Rodríguez pelas semifinais da Copa América dos Estados Unidos-2024. 

Quinze vezes campeã da Copa América, no topo da lista junto com a Argentina, a seleção uruguaia espera manter no Bank of America Stadium, em Charlotte (Carolina do Norte), a solidez defensiva que a levou a sofrer um único gol nesta edição do torneio. 

A segurança garantida pelo goleiro Sergio Rochet foi colocada à prova nas quartas de final com a lesão que tirou Araújo do jogo e a expulsão de Nández, até a vitória por 4 a 2 na disputa de pênaltis contra o Brasil, em Las Vegas, após 0 a 0 nos 90 minutos. 

"Prefiro atacar do que defender, mas também tenho que valorizar que num jogo acirrado criamos mais que o adversário e defendemos bem (...). Jogamos 15 minutos com um a menos e, nesse nível, isso se nota muito", analisou o técnico do Uruguai, o argentino Marcelo Bielsa, em coletiva de imprensa.

Ao mesmo tempo, há plena confiança no potencial do seu ataque, comandado por Núñez, que vive seu melhor momento com a camisa 'celeste' sob o comando do argentino. 

O atacante do Liverpool balançou as redes duas vezes nesta competição, em que viu ser interrompida sua série histórica de sete jogos consecutivos de gols marcados pelo Uruguai, com dez gols nesse período. Ele igualou um antigo recorde do lendário Héctor Scarone -bicampeão olímpico e campeão mundial-, que também marcou em sete partidas consecutivas pela seleção uruguaia entre 1927 e 1928. 

Dona de um único título continental, a Colômbia também se fortaleceu com um técnico argentino, Néstor Lorenzo. 

O camisa 10, James Rodríguez, teve um grande desempenho na Copa América-2024 ao marcar um gol e dar cinco assistências. Uma cena simbolizou seu grande momento: Luis Díaz, um de seus companheiros mais experientes, fez um gesto que emulava colocar uma coroa nele, como um rei, depois de marcar na vitória avassaladora dos colombianos por 5 a 0 sobre o Panamá nas quartas de final.

Quem avançar enfrentará na final o vencedor da semifinal desta terça-feira entre a campeã mundial Argentina e o Canadá.

- Recorde à vista -

A Colômbia entra em campo na casa do Carolina Panthers da NFL e do Charlotte FC da MLS com uma impressionante sequência invicta de 27 jogos (21 vitórias e seis empates). 

Com essa série, igualou o recorde da seleção colombiana que jogadores como Carlos Valderrama e Freddy Rincón estabeleceram entre 1992 e 1994, com Francisco 'Pacho' Maturana como técnico. 

A pergunta que se faz é se esta equipe de 2024 chegará à marca de 28 numa sequência iniciada em março de 2022. 

"Não falamos sobre isso (...), analisamos jogo a jogo e o bom é que estamos num bom momento", declarou James Rodríguez. 

O meio-campista de 32 anos, ex-jogador do Real Madrid e do Bayern de Munique e atualmente no São Paulo, considera que a chave para o momento que a Colômbia vive é ter conseguido uma equipe compacta com Lorenzo no comando.

"Todos jogamos perto um do outro e quando você joga perto é muito mais fácil recuperar a bola e você tem muito mais opções na hora de jogar", comentou.

- Surpresas? -

José María Giménez vai ocupar o lugar de Araújo na defesa, formando a dupla de zaga com Mathías Olivera. 

Já Guillermo Varela é o substituto natural de Nández como lateral-direito, enquanto Matías Viña, que havia saído no jogo anterior por sentir um desconforto, teve uma boa recuperação e poderá jogar como lateral-esquerdo. 

'El Loco' Bielsa, porém, considera uma surpresa. 

O atacante Agustín Canobbio foi testado como alternativa para preencher a lacuna deixada por Nández nos treinos em Las Vegas, antes da longa viagem a Charlotte.

- Prováveis escalações:

Uruguai: Sergio Rochet - Guillermo Varela, José María Giménez, Mathías Olivera, Matías Viña - Federico Valverde, Manuel Ugarte, Nicolás de la Cruz - Facundo Pellistri, Darwin Núñez e Maximiliano Araújo. Técnico: Marcelo Bielsa.

Colômbia: Camilo Vargas - Daniel Muñoz, Davinson Sánchez, Carlos Cuesta, Johan Mojica - Mateus Uribe, Richard Ríos, Jhon Arias - James Rodríguez, Jhon Córdoba, Luis Díaz. Técnico: Néstor Lorenzo.

Árbitro: César Ramos (México).

erc/ol/aam/cb

© Agence France-Presse

Notícias