Topo
Notícias

Melhorar a pontaria e garantir o 1º lugar: os objetivos da Bélgica contra a Ucrânia

25/06/2024 16h25

A Bélgica e seu principal atacante, Romelu Lukaku, precisam melhorar a pontaria para garantir a classificação e a primeira posição do equilibrado Grupo E da Eurocopa, em duelo contra a Ucrânia nesta quarta-feira (26), em Stuttgart.

É a primeira vez na história do torneio que quatro seleções de um mesmo grupo estão empatadas em pontos antes da última rodada.

Para os 'Diabos Vermelhos', o objetivo é garantir a liderança da chave, para evitar um cruzamento nas oitavas de final com França ou Holanda.

A seleção belga chega com chances mesmo com a derrota na estreia para a Eslováquia (1 a 0) e as oportunidades desperdiçadas na vitória sobre a Romênia (2 a 0). Pela frente, terá uma Ucrânia decidida a dar tudo para representar seu povo, em pleno conflito com a Rússia.

- Aproveitar as chances -

O técnico Domenico Tedesco está convencido de que tem à disposição uma equipe com "um potencial enorme", e com possibilidade de chegar longe depois da fase de grupos.

O sucesso ou fracasso de seus jogadores dependerá muito da eficiência de Romelu Lukaku, que desde o início do torneio teve três gols anulados por impedimento após a intervenção do VAR.

"Acho que o mais importante é criar as chances. É o que fizemos durante estes dois últimos jogos... Se aproveitarmos as chances, não haverá problema", disse o atacante Jéremy Doku em entrevista nesta terça-feira (25).

Apesar das oportunidades perdidas, Lukaku recebeu o apoio de seus companheiros, que acreditam que o maior artilheiro da história da Bélgica (85 gols em 117 jogos) logo voltará a marcar.

"Ele não teve muita sorte, mas está feliz pela vitória no último jogo. Como atacante, ele sempre quer marcar, mas está feliz com o impacto que tem na nossa equipe e pelas chances que gerou", acrescentou Doku.

- "Conto de Fadas" ucraniano -

A Ucrânia, que participa de seu primeiro grande torneio desde a invasão do país pela Rússia em 2022, quer dar um pouco de "normalidade" à vida de seus cidadãos.

"Se nos classificarmos, cumpriremos a nossa missão principal", disse em entrevista coletiva o experiente Sergiy Sydorchuk.

"O que isso significa para o país? Seria prolongar este fantástico conto de fadas por vários dias para todo o país, depois de estar em guerra por cerca de 900 dias... Para os ucranianos, cada jogo, cada evento deste tipo significa muito. Para eles significa que podem voltar a uma normalidade, à época pré-guerra", explicou Sydorchuk.

Os ucranianos, que sofreram uma contundente derrota por 3 a 0 na estreia com a Romênia, se recuperaram derrotando a Eslováquia de virada na segunda rodada (2 a 1), uma vitória pela qual foram parabenizados pelo presidente Volodimir Zelensky.

Desde que a Euro passou a ter 24 participantes, nenhuma seleção com quaro pontos ficou fora das oitavas de final, mas a Ucrânia seria eliminada pelo saldo de gols se os dois jogos do Grupo E terminarem empatados.

Eslováquia e Romênia vão se enfrentar no mesmo horário em Frankfurt, sabendo que um ponto valeria a classificação para ambas.

ati-mw/dam/mcd/cb/am

© Agence France-Presse

Notícias