Topo
Notícias

Promotores dos EUA recomendam processo criminal contra Boeing

24/06/2024 13h51

WASHINGTON, 24 JUN (ANSA) - Promotores dos Estados Unidos recomendaram ao Departamento de Justiça (DOJ) que abra uma ação criminal contra a fabricante de aeronaves Boeing por ter violado um acordo relacionado a dois acidentes em 2018 e 2019 envolvendo o jato 737 MAX, que deixaram 346 mortos.   

A informação foi divulgada pela emissora CBS.   

No acordo em questão, firmado em 2021, a Boeing concordou em revisar suas práticas de compliance e em apresentar relatórios regulares para evitar uma incriminação por conspiração para cometer fraude. A empresa também aceitou pagar uma multa de US$ 2,5 bilhões.   

A Boeing não comentou o caso, mas anteriormente garantiu que honrou os termos do acordo.   

O DOJ deve decidir sobre processar ou não a companhia até o próximo dia 7 de julho. É possível que a empresa seja indiciada por outros crimes, que o acordo seja prorrogado e ganhe termos mais rígidos, e que haja uma exigência para que a Boeing se declare culpada.   

Familiares das vítimas dos dois acidentes sempre criticaram o acordo de 2021, exigindo que a empresa aeroespacial e seus executivos fossem processados criminalmente e recebessem uma multa muito mais alta, de quase US$ 25 bilhões. (ANSA).   

Veja mais notícias, fotos e vídeos em www.ansabrasil.com.br.

Notícias