Topo
Notícias

Plantio de trigo no RS vai à reta final com tendência de pequena redução na área

24/06/2024 13h06

São Paulo, 24 - A área semeada e a produtividade do trigo da safra de 2024 no Rio Grande do Sul mostram tendência de queda em relação ao ciclo anterior, segundo dados divulgados no Informativo Conjuntural da Emater/RS-Ascar. O levantamento de intenção de plantio para a safra de 2024, que deverá ser apresentado no dia 28 de junho, aponta para a tendência de redução comparativamente ao ciclo do ano passado. Dentre as razões de queda na safra de 2024 estão os baixos preços do cereal e a frustração de produtividade na última safra. As chuvas nos últimos períodos, em volumes moderados na maior parte do Estado, facilitaram o processo de emergência das lavouras de trigo recém-semeadas. Por outro lado, a ocorrência de precipitações em volumes maiores provocou danos por erosão em lavouras recém-plantadas em alguns locais.Na região administrativa da Emater/RS-Ascar de Santa Rosa, por exemplo, a área plantada com trigo aumentou, aproximando-se de 75%, e deve ser concluída até o dia 20 de julho, quando se encerra o período recomendado pelo Zoneamento Agrícola de Risco Climático (Zarc).No entanto, ainda segundo o relatório, há relatos de baixa disponibilidade de sementes no comércio local. Além disso, muitas sementes da safra anterior armazenadas pelos produtores apresentam baixa taxa de germinação e vigor. Segundo dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), a área cultivada na safra 2023 no Rio Grande do Sul foi de 1.505.807 hectares, e a produtividade foi de 1.751 kg/ha.

Notícias