Topo
Notícias

OPINIÃO

Carlos Nobre: Maioria dos incêndios no Pantanal e Cerrado é criminosa

do UOL

Colaboração para Ecoa, em Sao Paulo

24/06/2024 20h14Atualizada em 25/06/2024 10h21

A maioria dos incêndios no Pantanal, Cerrado e Amazônia são criminosos em períodos de seca e de onda de calor, afirma o cientista e colunista do UOL Carlos Nobre durante participação no UOL News 2ª Edição desta segunda-feira (24).

Hoje, o governo de Mato Grosso do Sul decretou situação de emergência por causa dos incêndios que já consumiram cerca de 600 mil hectares no Pantanal somente neste ano. No fim de semana, uma festa de São João constrastou com incêndio em Corumbá (MS).

Estamos vendo um recorde de secas tanto para a Amazônia, para o Cerrado e também para o Pantanal. Isso tem muito a ver com as mudanças climáticas, isso está acontecendo no mundo inteiro: 2023 e 2024 bateram todos os recordes de temperatura, chegou até a passar de 1,5ºC globalmente falando. Isso tem induzido a todos esses fenômenos extremos climáticos a baterem recordes. Carlos Nobre, colunista do UOL

Secas, ondas de calor, chuvas como no Rio Grande do Sul. Isso tem muito a ver sim com as mudanças climáticas (...) aumenta muito a vulnerabilidade dos sistemas do Pantanal e Cerrado. Com muita seca e onda de calor, a vegetação fica mais vulnerável ao fogo. Carlos Nobre, colunista do UOL

Agora é muito importante dar um dado: o INPE (Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais), tem um sistema que detecta descargas elétricas, os raios. (...) O INPE mediu na primeira quinzena de junho 50 descargas elétricas no Pantanal, [um] nada. Houve mais de 1.300 incêndios no Pantanal nesse período. Infelizmente, acima de 95% dos incêndios que estamos vendo no Pantanal, Cerrado e Amazônia são humanos. Carlos Nobre, colunista do UOL

Carlos Nobre também ressalta que uma grande preocupação no momento é com uma super seca e as consequências com os incêndios criminosos, como a poluição.

Quando tem muita seca, você tem menos descargas elétricas e os incêndios naturais até diminuem. Essa é a grande preocupação: uma super seca. (...) Quase todos os incêndios de 2020 também foram humanos. Carlos Nobre, colunista do UOL

Infelizmente, tanto na Amazônia quanto no Cerrado e Pantanal, grande parte dos incêndios se sabe que foram criminosos. (...) Na Amazônia ano passado teve um recorde de incêndios em boa parte da Amazônia, na Grande Manaus, bateu recorde de poluição porque da queima. Quase tudo isso é criminoso. Carlos Nobre, colunista do UOL

Senador Humberto Costa (PT): PL dos jogos de azar precisa ser rejeitado como o do aborto

Também no UOL News de hoje, o senador Humberto Costa (PT-PE) falou sobre o Projeto de Lei 2234/2022, conhecido como "PL dos Jogos de Azar", aprovado na última semana pela CCJ (Comissão de Constituição e Justiça) do Senado. Para ele, o PL precisa ser rejeitado pela sociedade assim como o PL do Aborto:

Temos que nos utilizar daquilo que nesse momento foi muito exitoso ou está sendo, por exemplo, a esse Projeto de Lei que procura apenar as mulheres [estupradas] que tenham praticado aborto legal em anos de prisão maior do que seus estupradores. O que fez com que houvesse um recuo da extrema direita? Foi a manifestação da sociedade, as pessoas se colocando frontalmente contra colocando esses segmentos na defensiva. senador Humberto Costa (PT-PE)

Espero que em relação a esse projeto dos jogos a gente tenha também uma manifestação muito forte da sociedade, particularmente, no que diz respeito a esse retrocesso [que seria para a] política antitabagista do Brasil. Nesse caso específico do fumódromo, existe um lobby muito pesado. (...) Acho que se o governo está pensando em ganhar mais impostos com isso, lamento, mas é uma posição equivocada. Poderíamos buscar recursos em outras coisas, inclusive nessas emendas parlamentares. senador Humberto Costa (PT-PE)

É um retrocesso em cima de outro retrocesso. Vou, inclusive, divergir da posição do governo se for mantida essa proposta de nós termos no Brasil uma abertura como essa para jogos de azar, cassinos. Foi o próprio primeiro governo do presidente Lula que proibiu os bingos no Brasil e agora somos nós que, de alguma forma, estamos coonestando com essa posição que está sendo defendida por parlamentares. senador Humberto Costa (PT-PE)

O UOL News vai ao ar de segunda a sexta-feira em duas edições: às 10h com apresentação de Fabíola Cidral e às 17h com Diego Sarza. O programa é sempre ao vivo.

Quando: De segunda a sexta, às 10h e 17h.

Onde assistir: Ao vivo na home UOL, UOL no YouTube e Facebook do UOL.

Veja a íntegra do programa:

Notícias