Topo
Notícias

Banco do Japão debateu necessidade de aumento dos juros no curto prazo

24/06/2024 08h02

Por Leika Kihara

TÓQUIO (Reuters) - O Banco do Japão debateu em junho a chance de um aumento da taxa de juros no curto prazo, com um formulador de políticas da autoridade monetária pedindo um aumento "sem muita demora" para lidar com os riscos de a inflação ultrapassar as expectativas, segundo ata da reunião do BC japonês divulgada nesta segunda-feira.

A discussão destaca a crescente conscientização da diretoria do Banco do Japão sobre o aumento da pressão inflacionária na quarta maior economia do mundo, o que poderia levar o BC japonês a debater o aumento das taxas de juros já em sua próxima reunião de política monetária, em 30 e 31 de julho.

As recentes quedas do iene aumentaram a possibilidade de uma revisão para cima das previsões de inflação da autoridade monetária, o que significa que o nível adequado de sua taxa de política monetária poderia subir, segundo um membro na reunião de política monetária realizada entre 13 e 14 de junho.

"O Banco do Japão deve continuar a monitorar de perto os dados até a próxima reunião de política monetária" em julho, já que os riscos de alta nos preços se tornaram "mais perceptíveis", disse outro integrante da diretoria. "Se for considerado apropriado, o Banco do Japão deve aumentar sua taxa de política monetária sem muito atraso."

O banco central japonês deve considerar a necessidade de mais aumentos na taxa de juros, já que a inflação pode exceder suas previsões se as empresas renovarem seus esforços para repassar os recentes aumentos de custos, disse um terceiro parecer.

No entanto, alguns membros do conselho de nove membros foram mais cautelosos em relação a um aumento iminente dos juros, citando a necessidade de examinar se o aumento dos salários tiraria o consumo da estagnação, conforme mostrou o resumo.

"O risco de o Banco do Japão aumentar as taxas em julho pode ser maior do que se pensava inicialmente", escreveu Ryutaro Kono, economista-chefe para o Japão do BNP Paribas, em uma nota de pesquisa, acrescentando que o banco poderia agir no próximo mês se as quedas do iene se acelerarem acentuadamente.

O rendimento de referência dos títulos do governo japonês (JGB) de 10 anos subiu para 0,995% na segunda-feira, o maior valor desde 12 de junho, com o tom combativo em relação à inflação da ata do BC japonês.

Notícias