Topo
Notícias

Plano safra em estudo deve superar os R$ 500 bilhões

Brasília

21/06/2024 07h10

O Plano Safra 2024/25 deve superar R$ 500 bilhões em recursos disponíveis para financiamentos da agricultura familiar e empresarial, segundo pessoas envolvidas nas negociações. O montante já havia sido antecipado pelo ministro da Agricultura, Carlos Fávaro, e agora está sendo fechado pelo Ministério da Fazenda.

O volume, se confirmado, será maior do que os R$ 435,8 bilhões que foram liberados para todos os produtores (pequenos, médios e grandes) na safra atual 2023/24.

Ao segmento, o Executivo sinalizou que o Plano Safra pode ficar próximo dos R$ 570 bilhões pedidos pelas entidades do agronegócio. Os acenos foram feitos a parlamentares e representantes do setor produtivo em reunião com os ministros Fernando Haddad (Fazenda), Carlos Fávaro e Alexandre Padilha (Relações Institucionais), nesta semana com a participação das equipes técnicas.

A Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA) sugeriu ao governo oferta de R$ 470 bilhões, para médios e grandes produtores, e de R$ 100 bilhões para o Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar (Pronaf).

Pedidos

As demandas dos ministérios envolvidos com os financiamentos superam R$ 532 bilhões. O pedido do Ministério da Agricultura é por R$ 452,3 bilhões para crédito para médios e grandes produtores na safra 2024/25, enquanto o pleito do Ministério do Desenvolvimento Agrário e Agricultura Familiar (MDA) é de R$ 80 bilhões para agricultura familiar e pequenos produtores.

Já a subvenção para as taxas de juros, contudo, deve ficar em volume abaixo dos R$ 21,5 bilhões estimados pelo setor produtivo. Somente para a agricultura empresarial, se estima necessidade de R$ 10 bilhões em subvenção. O governo não detalhou ao setor as taxas que serão cobradas.

O lançamento do Plano Safra para agricultura familiar será na próxima quarta-feira, 26, no Palácio do Planalto. Até esta quinta, 20, havia a possibilidade de que a política de crédito para médios e grandes produtores anunciada em Rondonópolis (MT), mas a ideia foi descartada em razão do pouco tempo para organizar o evento.

As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

Notícias