Topo
Notícias

Boulos mantém liderança, mas oscila para baixo; Nunes sobe, diz AtlasIntel

do UOL

Do UOL, em São Paulo

19/06/2024 09h55Atualizada em 19/06/2024 11h44

O deputado federal Guilherme Boulos (PSOL) segue na liderança, mas oscilou para baixo, na corrida para a Prefeitura de São Paulo. Já o atual prefeito Ricardo Nunes (MDB) subiu nas intenções de voto em relação ao mês passado e continua em segundo, aponta pesquisa do Instituto AtlasIntel divulgada hoje, feita em conjunto com a CNN Brasil.

O que aconteceu

Guilherme Boulos foi de 37,2% para 35,7% das intenções de voto. Como a margem de erro é de dois pontos percentuais para cima e para baixo, o deputado federal oscilou para baixo em relação à última pesquisa, realizada no final de maio.

Ricardo Nunes subiu de 20,5% para 23,4%, em segundo lugar. Houve um crescimento fora da margem de erro, segundo o levantamento.

Veja os números a seguir

  • Guilherme Boulos (PSOL): 35,7%
  • Ricardo Nunes (MDB): 23,4%
  • Pablo Marçal (PRTB): 12,6%
  • Tabata Amaral (PSB): 10,7%
  • Kim Kataguiri (União): 6,9%
  • José Luiz Datena (PSDB): 5,8%
  • Marina Helena (Novo): 2%
  • Altino Prazeres Júnior (PSTU): 0%
  • Não sabe: 1,1%
  • Branco/nulo: 1,8%

Pablo Marçal (PRTB) e Tabata Amaral (PSB) estão tecnicamente empatados em 3º lugar. O empresário aparece com 12,6%, subindo acima da margem de erro —antes, ele tinha 10,4%. Já a deputada oscilou de 9,9% para 10,7%.

Kim Kataguiri (União Brasil) e José Luiz Datena (PSDB) também empatam. Enquanto o deputado oscilou para baixo, de 7,9% para 6,9%, o apresentador foi de 7,9% para 5,8%. Pela margem de erro, Kim também empata com Tabata.

Marina Helena (Novo) ficou com 2%. Em maio, ela tinha 3,5%. Pela margem de erro, ela empata com Datena. Altino Júnior (PSTU) não pontuou. Na última pesquisa, ele havia registrado 0,5%.

Instituto também testou cenário de 1º turno sem Marçal e Datena. Nele, Boulos continua em primeiro, e Nunes em segundo, mas a distância entre os dois diminui.

Cenário sem Marçal e Datena

  • Guilherme Boulos (PSOL): 37,5%
  • Ricardo Nunes (MDB): 32,4%
  • Tabata Amaral (PSB): 11,8%
  • Kim Kataguiri (União Brasil): 8,2%
  • Marina Helena (Novo): 3,2%
  • Altino Júnior (PSTU): 0%
  • Não sei: 1,4%
  • Branco/Nulo: 5,5%

Segundo turno

Boulos x Nunes

  • Guilherme Boulos (PSOL): 46%
  • Ricardo Nunes (MDB): 44%
  • Branco/Nulo: 9%
  • Não sabe: 1%

Boulos x Marçal

  • Guilherme Boulos (PSOL): 48%
  • Pablo Marçal (PRTB): 38%
  • Branco/Nulo: 13%
  • Não sabe: 1%

Boulos x Datena

  • Guilherme Boulos (PSOL): 44%
  • José Luiz Datena (PSDB): 27%
  • Branco/Nulo: 27%
  • Não sabe: 1%

Boulos x Tabata

  • Guilherme Boulos (PSOL): 40%
  • Tabata Amaral (PSB): 25%
  • Branco/Nulo: 34%
  • Não sabe: 1%

Nunes x Tabata

  • Ricardo Nunes (MDB): 42%
  • Tabata Amaral (PSB): 37%
  • Branco/Nulo: 18%
  • Não sabe: 2%

Nunes x Datena

  • Ricardo Nunes (MDB): 43%
  • José Luiz Datena (PSDB): 23%
  • Branco/Nulo: 30%
  • Não sabe: 4%

Tabata x Datena

  • Tabata Amaral (PSB): 38%
  • José Luiz Datena (PSDB): 22%
  • Branco/Nulo: 36%
  • Não sabe: 4%

Metodologia

A margem de erro é de dois pontos percentuais para mais ou para menos. O nível de confiança é de 95%. A pesquisa foi registrada na Justiça Eleitoral sob o número SP-00609/2024. Foram entrevistados 2.200 moradores da cidade de São Paulo, entre os dias 9 e 14 de junho, via recrutamento digital aleatório.

A Atlas informa que os entrevistados são recrutados durante a navegação pela internet — e são geolocalizados a partir de qualquer tipo de dispositivo (smartphones, tablets, laptops ou PCs). Em comparação com pesquisas presenciais domiciliares ou em pontos de fluxo (na rua ou pontos de ônibus, por exemplo), essa metodologia, segundo a Atlas, evita impacto psicológico da interação humana no momento da entrevista — o eleitor pode responder o questionário em anonimato, sem temer causar impressão negativa.

Notícias