Topo
Notícias

Demanda por jatos E2 é forte com falta de aeronaves atingindo companhias aéreas, diz Embraer

19/06/2024 10h30

Por Gabriel Araujo

SÃO JOSÉ DOS CAMPOS (Reuters) - A Embraer tem visto uma forte demanda por suas aeronaves menores corredor único em um momento em que as companhias aéreas enfrentam a falta de jatos maiores de corredor único no mercado, disse um executivo da companhia nesta quarta-feira.

"Vemos mais e mais clientes olhando para o E2", disse o vice-presidente de Marketing para Aviação Comercial da Embraer, Rodrigo Silva e Souza, a jornalistas na sede da empresa.

"Nunca vimos uma demanda tão forte para este tipo de aeronave como estamos vendo hoje", acrescentou ele, lembrando que as companhias aéreas têm usado os jatos regionais E2 da Embraer tanto para aumentar a frequência de voos quanto para expandir suas malhas.

A demanda por viagens aéreas tem sido forte, mas prazos maiores de entrega de aeronaves de concorrentes maiores da Embraer, como Boeing e Airbus tem limitado o aumento da capacidade por parte das companhias aéreas, dando um impulso aos aviões menores fabricados pela Embraer.

O nicho tradicional da fabricante brasileira se encaixa justamente abaixo das aeronaves de mais de 150 assentos que são as mais vendidas pela Boeing e da Airbus. No entanto, a Embraer tem vagas de produção disponíveis a partir de 2026, enquanto a Airbus, por exemplo, está esgotada até o final desta década.

Silva e Souza acrescentou que a demanda pelo E175 da Embraer também aumentou após uma redução nos últimos anos devido a uma falta de pilotos nos Estados Unidos, onde o modelo menor e de primeira geração é um dos pilares da aviação regional.

Notícias