Topo
Notícias

Conteúdo publicado há
15 dias

Putin diz que acordo com Coreia do Norte prevê ajuda mútua em caso de ataque

19.jun.24 - Presidente da Rússia, Vladimir Putin, aperta a mão do líder da Coreia do Norte, Kim Jong Un, durante uma reunião em Pyongyang - GAVRIIL GRIGOROV/AFP
19.jun.24 - Presidente da Rússia, Vladimir Putin, aperta a mão do líder da Coreia do Norte, Kim Jong Un, durante uma reunião em Pyongyang Imagem: GAVRIIL GRIGOROV/AFP

19/06/2024 06h17Atualizada em 19/06/2024 07h16

O presidente da Rússia, Vladimir Putin, anunciou nesta quarta-feira que o tratado de associação estratégica assinado com a Coreia do Norte inclui um pacto de assistência mútua em caso de agressão, uma mensagem claramente direcionada às potências ocidentais.

"O tratado de associação global assinado hoje prevê, entre outras coisas, uma assistência mútua em caso de agressão a uma parte do tratado", declarou Putin em Pyongyang.

O acordo é um "documento autenticamente revolucionário", destacou, antes de afirmar que a Rússia "não descarta uma cooperação militar-técnica" com a Coreia do Norte.

"Rússia e Coreia têm uma política externa independente e não aceitam a linguagem da chantagem por parte do Ocidente", afirmou Putin à imprensa depois de assinar o tratado com Kim Jong Un, o dirigente norte-coreano.

Kim Jong Un, que recebeu o presidente russo em Pyongyang, afirmou que o acordo de assistência mútua é de natureza "defensiva", segundo as agências de notícias russas, e chamou Putin de "melhor amigo" da Coreia do Norte.

Notícias