Topo
Notícias

Suíça exercerá representação diplomática do México no Equador

18/06/2024 21h03

A Suíça exercerá a representação diplomática do México no Equador após a ruptura de relações entre os dois países latino-americanos, segundo um acordo anunciado nesta terça-feira (18).

O governo mexicano rompeu os vínculos com o Equador em 5 de abril, depois que forças policiais invadiram sua embaixada em Quito para deter o asilado ex-vice-presidente equatoriano Jorge Glas.

Com base nesse episódio, que incluiu agressões físicas contra um diplomata, o México também acionou o Equador perante a Corte Internacional de Justiça (CIJ) e retirou o seu pessoal do país. 

A Suíça "protegerá, representará e exercerá os interesses e funções diplomáticas e consulares de México no Equador", assinalou a chancelaria mexicana em comunicado.

O ministério esclareceu que o papel do país europeu não prevê, em nenhum caso, sua mediação no conflito, que continuará sendo tratado na Corte Internacional de Justiça (CIJ), a mais alta instância judicial do sistema das Nações Unidas.

Em sua ação, o México acusa o Equador de "violar a legislação internacional" e pede sua suspensão da ONU até que apresente desculpas pelo ocorrido.

Mas Quito respondeu com outro processo contra o México na CIJ por "abuso" das prerrogativas diplomáticas para proteger Glas, vice-presidente durante o governo de Rafael Correa (2007-2017), acusado de desvio de recursos e condenado em um processo separado.

Glas havia se refugiado na embaixada mexicana no final de 2023, alegando perseguição política.

"O México não contempla restabelecer relações se o Equador não oferecer um pedido de desculpas público e incondicional no mais alto nível. O Equador deve se comprometer da mesma maneira a não repetir esses atos e a respeitar o direito de asilo conforme estabelece o direito internacional", reiterou a chancelaria mexicana nesta terça.

bur-axm/yug/atm/rpr/am

© Agence France-Presse

Notícias