Topo
Notícias

EUA enfrenta onda de calor precoce

18/06/2024 14h31

Uma onda de calor começa a atingir o nordeste dos Estados Unidos e pode bater recordes de temperatura nos próximos dias, alertaram as autoridades nesta terça-feira (18), enquanto os incêndios destroem o oeste do país. 

"Uma onda de calor chegará e persistirá sobre a região dos Grandes Lagos, o vale de Ohio e o nordeste durante os próximos dias" e a partir de quarta e quinta-feira "diversos recordes" podem ser batidos, anunciou o Serviço Meteorológico dos Estados Unidos (NWS). 

A duração, os céus limpos e as altas temperaturas noturnas que são esperadas com mínimas em torno dos 23ºC fazem com que esse fenômeno seja especialmente perigoso, embora as máximas não ultrapassem os 35ºC, disse o NWS. 

"Isso é especialmente verdadeiro para quem não tem ar-condicionado adequado, principalmente nas regiões do norte, que não estão acostumadas a ondas de calor tão longas", acrescentaram os meteorologistas.

Em Chicago, uma onda de calor tão precoce não era vista desde 1933, disse o climatologista-chefe de Illinois. 

A cidade de Chicago não providenciou áreas climatizadas para o público.

Na segunda-feira, várias associações e sindicatos pediram ao governo de Joe Biden que facilite o financiamento de tais operações, classificando as ondas de calor e os episódios de fumaça causados por incêndios florestais como "catástrofes" para que a agência federal encarregada de responder a desastres naturais (FEMA) possa intervir.

De acordo com os cientistas, as ondas de calor recorrentes são um marcador claro do aquecimento global e se multiplicarão, se estenderão e se intensificarão. 

Além disso, uma tempestade, que pode se tornar um furacão de categoria 1, está avançando no Golfo do México e deve atingir o litoral do Texas e o norte do México entre quarta e quinta-feira, tornando provável a ocorrência de enchentes, de acordo com o NWS. 

Na Califórnia, os bombeiros estão lutando contra um grande incêndio desde sábado. E no Novo México, as autoridades ordenaram a evacuação de cerca de 7.000 moradores da cidade de Ruidoso por causa do incêndio.

ube/bpe/erl/db/dd/mvv

© Agence France-Presse

Notícias