Topo
Notícias

Conteúdo publicado há
15 dias

Qatar e Egito planejam conversas com Hamas sobre cessar-fogo em Gaza

O conselheiro de segurança nacional da Casa Branca, Jake Sullivan - Jonathan Ernst/Reuters
O conselheiro de segurança nacional da Casa Branca, Jake Sullivan Imagem: Jonathan Ernst/Reuters

Steve Holland;

Da Reuters

15/06/2024 16h26Atualizada em 15/06/2024 19h04

O conselheiro de Segurança Nacional da Casa Branca, Jake Sullivan, disse neste sábado que mediadores do Qatar e do Egito planejam envolver, em breve, militantes do Hamas na tentativa de levar adiante uma proposta de cessar-fogo em Gaza oferecida pelo presidente dos EUA, Joe Biden.

Sullivan conversou com repórteres durante uma cúpula de paz na Ucrânia e foi questionado sobre os esforços diplomáticos para conseguir um acordo para que o Hamas liberte alguns reféns, detidos desde 7 de outubro, em troca de um cessar-fogo que dure pelo menos seis semanas.

Sullivan disse que conversou brevemente com um dos principais interlocutores, o primeiro-ministro do Catar, Mohammed bin Abdulrahman Al Thani, e que eles falariam novamente sobre Gaza no domingo, enquanto ambos estiverem na Suíça para a conferência na Ucrânia.

O Hamas acolheu favoravelmente a proposta de cessar-fogo, mas insiste que qualquer acordo deve garantir o fim da guerra, uma exigência que Israel ainda rejeita.

Sullivan disse que as autoridades dos EUA analisaram atentamente a resposta do Hamas.

"Acreditamos que algumas das edições propostas não são inesperadas e podem ser gerenciadas. Algumas delas são inconsistentes tanto com o que o presidente Biden expôs quanto com o que o Conselho de Segurança da ONU endossou. E estamos tendo que lidar com essa realidade", disse ele.

Ele também afirmou que as autoridades dos EUA acreditam que ainda existe um caminho para um acordo e que o próximo passo será os mediadores do Qatar e do Egito conversarem com o Hamas e "analisarem o que pode e o que realmente não pode ser trabalhado".

Notícias