Topo
Notícias

G7 pede que Israel 'se abstenha' de ofensiva em Rafah

14/06/2024 09h40

BARI, 14 JUN (ANSA) - Os líderes do G7 expressaram "profunda preocupação" com as "consequências na população civil de operações terrestres" de Israel em Rafah, cidade no sul da Faixa de Gaza que abriga centenas de milhares de deslocados de outras regiões do enclave.   

Segundo o documento conclusivo da cúpula do grupo visualizado pela ANSA, uma "ofensiva militar em vasta escala teria novas consequências desastrosas para os civis". "Pedimos ao governo de Israel que se abstenha de tal ofensiva", diz o texto.   

Rafah é considerada pelo Exército israelense como a última fortaleza do grupo fundamentalista islâmico Hamas, mas a comunidade internacional e órgãos humanitários tentam frear a ofensiva na cidade devido aos efeitos dos ataques na população civil.   

Os Estados Unidos tentam negociar um cessar-fogo em Gaza, mas o Hamas exige o fim definitivo da guerra, enquanto Israel promete parar apenas quando derrotar o grupo islâmico. (ANSA).   

Veja mais notícias, fotos e vídeos em www.ansabrasil.com.br.

Notícias