Topo
Notícias

Papa se reunirá com Lula, Macron e Biden no G7 da Itália

13/06/2024 08h56

O papa Francisco, convidado para a cúpula do G7 que acontece no sul da Itália, se reunirá na sexta-feira com uma dezena de líderes, incluindo o presidente Lula e seus homólogos da França, Emmanuel Macron, e dos Estados Unidos, Joe Biden, anunciou o Vaticano nesta quinta-feira (13).

O jesuíta argentino, de 87 anos, participará do G7 para falar sobre inteligência artificial (IA), uma novidade para um papa, e aproveitará a oportunidade para abordar em particular os conflitos em Gaza e na Ucrânia. 

Jorge Bergoglio chegará de helicóptero na sexta-feira às 12h30 (07h30 no horário de Brasília) e será recebido pela primeira-ministra italiana, Giorgia Meloni, segundo o programa oficial transmitido pela Secretaria de Estado da Santa Sé. 

Posteriormente, manterá conversações bilaterais com o presidente ucraniano, Volodimir Zelensky, o francês Emmanuel Macron, o primeiro-ministro canadense, Justin Trudeau, e com a diretora do Fundo Monetário Internacional (FMI), Kristalina Georgieva.

No final do dia, o papa se reunirá em particular com o primeiro-ministro indiano, Narendra Modi, o presidente dos EUA, Joe Biden, o brasileiro Luiz Inácio Lula da Silva, o presidente turco, Recep Tayyip Erdogan, e o presidente argelino, Abdelmadjid Tebboune. 

O Vaticano implementa esforços diplomáticos para avançar nas negociações de paz na Ucrânia, sem sucesso até agora. 

O G7, formado por Estados Unidos, Alemanha, França, Itália, Reino Unido, Canadá e Japão, realiza o encontro de cúpula anual até sábado no resort turístico de luxo de Borgo Egnazia, na região da Apúlia, no sul da Itália.

cmk/pc/zm/aa/fp

© Agence France-Presse

Notícias