Topo
Notícias

Conteúdo publicado há
1 mês

Polícia britânica investiga morte sem explicação de homem acusado de espionar para a China

A polícia afirmou em um comunicado que está investigando a morte após ter recebido uma ligação de um cidadão no último domingo - Getty Images
A polícia afirmou em um comunicado que está investigando a morte após ter recebido uma ligação de um cidadão no último domingo Imagem: Getty Images

William James;

Da Reuters

21/05/2024 17h24Atualizada em 21/05/2024 19h11

A polícia britânica está investigando a morte sem explicação de um homem acusado neste mês de auxiliar o serviço de inteligência estrangeiro de Hong Kong.

A polícia afirmou em um comunicado que está investigando a morte após ter recebido uma ligação de um cidadão no último domingo. O homem pronunciado morto em Maidenhead, no sul da Inglaterra, foi identificado no comunicado como Matthew Trickett, de 37 anos.

Um comunicado do advogado de Trickett disse que ele estava chocado com a morte do cliente e que não poderia fazer mais comentários enquanto a investigação estivesse em andamento. No mesmo comunicado, a família afirmou que estava "em luto pela perda de um filho, irmão e familiar muito amado".

Trickett, ex-fuzileiro naval de uma empresa de segurança privada, era um dos três homens soltos sob fiança em uma audiência em 13 de maio, após ser acusado de duas infrações da Lei de Segurança Nacional do Reino Unido.

A Lei de Segurança Nacional foi sancionada ano passado e introduziu novas medidas contra ameaças de Estados estrangeiros.

O caso alimentou uma disputa diplomática entre Reino Unido e China. O ministério das Relações Exteriores do Reino Unido convocou o embaixador chinês em 14 de maio para dizer que espionagem e ataques cibernéticos não eram aceitáveis em solo britânico.

A embaixada chinesa em Londres acusou o Reino Unido de ter fabricado as acusações contra os homens e disse que aquele país não tinha direito de interferir nas questões de Hong Kong.

Notícias