Topo
Notícias

Conteúdo publicado há
2 meses

Lula lamenta por vítimas em acampamento do MST e diz trabalhar por reforma agrária

Lula durante programa "Conversa com o Presidente", em 5 de setembro de 2023 - Reprodução
Lula durante programa 'Conversa com o Presidente', em 5 de setembro de 2023 Imagem: Reprodução

Brasília

10/12/2023 17h46

O presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva, lamentou neste domingo, 10, o incêndio em um acampamento do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST), que deixou nove mortos no Pará. Ele aproveitou a publicação na rede social X, o antigo Twitter, para afirmar que o governo está "trabalhando para avançar na retomada da reforma agrária".

"Meus sentimentos e solidariedade aos técnicos e aos acampados do Terra e Liberdade, em Parauapebas, Pará, pelo acidente em uma linha de transmissão seguido de um incêndio no acampamento que deixou mortos e feridos. Estamos trabalhando para avançar na retomada da reforma agrária, com a identificação de terras públicas disponíveis, para, após anos de paralisação, dar oportunidade de trabalho e produção para famílias do campo", escreveu o presidente.

Mais cedo, Lula já havia pedido que o ministro do Desenvolvimento Agrário e Agricultura Familiar, Paulo Teixeira, viajasse ainda neste domingo ao Estado para acompanhar o caso do incêndio, que aconteceu no Acampamento Terra e Liberdade em Parauapebas (PA).

De acordo com o governo, a tragédia teria sido ocasionada por causa da eletrificação da fiação de internet no local, na noite deste sábado, 9.

Segundo o MST, após um erro na operação da instalação, uma descarga de energia de alta tensão atingiu os barracos do acampamento, provocando um incêndio.

"Dentre as vítimas estão 6 acampados e 3 trabalhadores da empresa G5 de Internet. Neste momento de dor precisamos de toda solidariedade com os familiares e acampados", afirmou o movimento em nota nas redes sociais.

Notícias