Topo
Notícias

Estátua de touro alado de mais de 2.700 anos é encontrada no Iraque

25/10/2023 11h11

Uma escavação arqueológica no norte do Iraque descobriu uma escultura de mais de 2.700 anos de uma divindade assíria alada, que encontraram com o corpo intacto, embora a cabeça tenha sido roubada décadas antes por saqueadores.

O topo do artefato foi roubado por contrabandistas na década de 1990 e encontrado em pedaços, mas for reconstruído pelo Museu Nacional do Iraque.

"Nunca desenterrei algo tão grande em minha vida", relatou o arqueólogo francês Pascal Butterlin, que coordenou uma missão com especialistas europeus e iraquianos.

A estátua mede 3,8 por 3,9 metros, pesa 18 toneladas e é feita de alabastro de gesso. Representa uma divindade conhecida como lamassu, que tem cabeça humana e corpo de um touro com asas.

Butterlin contou que normalmente apenas o Egito e o Camboja encontram peças deste tamanho.

"A atenção aos detalhes é incrível", destacou o professor de arqueologia da Antiguidade de Oriente Médio da Universidade Paris I Sorbonne.

A escultura foi erguida durante o mandato do rei assírio Sargão II - que governou entre os anos 722 e 705 a.C. - para proteger uma cidade antiga que estava a 15 quilômetros de Mossul, no norte do Iraque, afirmou o especialista.

Na mitologia, a divindade "era um dos monstros que foi dominado e domesticado" e era colocada na entrada das cidades para protegê-las, completou.

gde/feb/an/mb/yr/aa

© Agence France-Presse

Notícias