PUBLICIDADE
Topo
Notícias

Notícias

Conteúdo publicado há
1 mês

Marido de Zaghari-Ratcliffe, detida no Irã, inicia greve de fome

24/10/2021 16h57

Londres, 24 Out 2021 (AFP) - O marido da britânica-iraniana Nazanin Zaghari-Ratcliffe, detida no Irã desde 2016, iniciou uma greve de fome neste domingo (24) em Londres, em frente ao Ministério das Relações Exteriores, para denunciar "a inação" do governo britânico e seu "fracasso" em libertá-la.

Richard Ratcliffe planejou passar a noite de domingo para segunda-feira em uma tenda em frente ao ministério, depois que sua esposa perdeu seu último recurso para a justiça iraniana na semana passada.

Zaghari-Ratcliffe, diretora de projeto da Fundação Thomson Reuters, braço filantrópico da agência de notícias homônima, foi presa em Teerã, durante visita à sua família.

Ela é acusada de um complô para derrubar a República Islâmica, o que nega, e foi condenada a cinco anos de prisão. No final de abril, foi punida por ter participado, em 2009, de uma manifestação em frente à embaixada iraniana em Londres.

Em 16 de outubro, a justiça iraniana indeferiu um recurso judicial que ela havia apresentado. Atualmente, está sob controle judicial com uma pulseira eletrônica após ser libertada da prisão em março de 2020 por causa de covid-19.

Em uma petição online, que na tarde de domingo já havia obtido 3,5 milhões de assinaturas, Ratcliffe explicou que iniciou sua segunda greve de fome para forçar as autoridades britânicas a "assumir suas responsabilidades". Em 2018 ele já tinha feito uma.

Apesar de Teerã ser "o principal culpado no caso Nazanin", Londres "ignorou" minha esposa, acrescenta.

Segundo ele, Zaghari-Ratcliffe é refém de "um conflito entre os dois Estados" por causa de uma dívida antiga de 400 milhões de libras que o Reino Unido se recusa a pagar desde a expulsão do Xá do Irã, em 1979.

cdu/fio/fio/eb/jvb/ap/mvv

THOMSON REUTERS CORPORATION

Notícias