PUBLICIDADE
Topo
Notícias

Notícias

Partido marxista do Peru rompe com governo de presidente Castillo

14/10/2021 16h01

Por Marco Aquino

LIMA (Reuters) - O partido de tendência marxista Peru Livre anunciou nesta quinta-feira que o governo do presidente de esquerda Pedro Castillo guina para o "centro-direitismo" e que não lhe concederá mais seu apoio no Congresso, que é dominado pela oposição.

Castillo, professor de escola primária que tomou posse no final de julho, rechaçou pouco depois as pressões políticas e disse que não pode responder todos os dias "a situações mesquinhas", sem se referir diretamente ao anúncio do partido de extrema-esquerda que o ajudou a chegar ao poder após uma eleição acirrada.

O presidente peruano reorganizou seu gabinete na semana passada, substituindo seu primeiro-ministro de extrema-esquerda e outros ministros por funcionários mais moderados.

A mudança animou os mercados financeiros, que se recuperam com força. Também nesta quinta-feira, a moeda peruana subia mais de 1,1%, chegando a 3.928 soles por 1 dólar, em sua quinta sessão consecutiva de alta e a um novo melhor nível desde um dia antes de Castillo assumir o poder, graças à percepção de um gabinete mais moderado.

A reformulação parcial, que envolveu a nomeação da advogada de esquerda moderada e ex-chefe do Congresso Mirtha Vásquez como premiê, insinuou uma mudança rumo ao centro depois de Castillo chegar ao poder comprometendo-se a elevar impostos no setor crucial da mineração e a elevar o gasto público.

"Existe uma inocultável guinada política do governo e seu gabinete rumo ao centro-direitismo", disse um comunicado do partido Peru Livre divulgado no Twitter pelo fundador e líder do partido, Vladimir Cerrón.

Notícias